Adeus, Amigo: as melhores alternativas na Star Alliance sem a Avianca Brasil – Parte 1

49
Qatar Airways Al Mourjan Doha fev 2018

[Alguns leitores do site resolveram escrever um guest post conjunto para o Passagens.top. De antemão, gostaria de agradecer o empenho do Leão Magno, Fabio Assolini, Braian Elesbao, Paulo Leo e Matheus Bossle, ficou bem legal! Vamos lá?


Com imbróglio da recuperação judicial da Avianca, se confirma que a Star Alliance ficará sem companhia para representá-la no Brasil. A pergunta que ressoa na cabeça dos viajantes e milheiros agora é: o que será a Star Alliance no Brasil?
Como a Avianca Internacional lavou suas mãos para a Avianca Brasil, deixando que a mesma se extinguisse, você viajante já deve ter começado a buscar uma alternativa.
Nesse artigo vamos listar algumas alternativas possíveis a Avianca Brasil dentro da Star Alliance, visando manter seu perfil Gold, analisando as condições oferecidas e exigências de cada companhia aérea, além dos prós e contras. Vamos começar por duas possibilidades: TAP e Copa.

TAP
Status Silver Status Gold
Nome Qualificação Período Nome Qualificação Período
TAP Miles&Go Silver 30.000 Milhas Status ou 25 voos 1 ano TAP Miles&Go Gold 70.000 Milhas ou 50 vôos 1 ano

O programa de fidelidade da TAP, atualmente chamado Miles & Go, outrora chamado de Victoria, exige que o seu cliente voe 70 mil milhas com qualquer das aéreas conveniadas o que inclui todas as Aéreas da Star Alliance. A TAP ainda possui parcerias com a Gol e Azul, permitindo acúmulo no programa ao voar com as duas companhias nacionais.
É importante ressaltar que o acúmulo de milhas deverá ser feito no período de 12 meses a contar da data de aniversário da inscrição no programa, ou seja, eles não levam em consideração o ano calendário e sim o mês de filiação . Exemplo: inscrito em Abril de 2010 o próximo ciclo será iniciado em Maio de 2011 e terminará em Abril de 2012.
As vantagens de apostar no programa para alcançar status Gold na Star Alliance:

  • Não exige que nenhuma dessas 70 mil milhas sejam voadas com a TAP, permitindo alcançar o status mesmo sem sequer ter voado com dona do programa do Miles&Go;
  • A TAP não exige gastos mínimos para elevação e status;
  • O cliente que alcance o status Gold pode indicar um outro para ser elevado automaticamente ao mesmo status, de acordo com o site: “Os Clientes Gold dispõem de um benefício adicional ao poderem nomear uma pessoa com a qual partilharão o seu estatuto (Parceiro Gold). A pessoa escolhida terá de ser Cliente TAP Miles&Go com estatuto TAP Miles&Go ou Silver. Assim que esta pessoa for nomeada passará a dispor dos mesmos benefícios exclusivos que o Cliente Gold que a nomeou. No entanto, o cliente nomeado como Parceiro Gold não pode nomear outro Cliente Gold. Ambos os clientes usufruem dos mesmos benefícios, à exceção do benefício “milhas que não expiram”.
  • A TAP também permite que se possa transformar milhas resgatáveis em milhas status mediante pagamentos de 70 euros a cada 2 mil milhas resgatáveis que serão transformadas em 2 mil milhas status. Essa operação tem um teto de 10 mil milhas. O preço dessa operação a torna especialmente cara e só é válida em raros casos onde falte muito pouco para alcançar ou manter o status Gold.
  • Válido dizer que após conseguir o status ele será válido por no mínimo 12 meses e considerará o mês de inscrição e, para ser mantido, será necessário reunir 50 mil milhas status ou 40 segmentos voador com a TAP. Exemplo: se a inscrição tiver sido em Abril e o status for alcançado em Julho do ano de 2019 o status será válido até a revisão em Abril de 2021.
  • Você pode pontuar na TAP voando na Gol ou na Azul, pois ambas possuem parceria com ela. Porém uma informação importante: as milhas acumuladas na TAP através desses vôos não contam como “milhas status”, ou seja, não te ajudam a subir de categoria, servem apenas para resgate de passagens.

A TAP pode ser uma boa opção para quem tem em mente emissões com as parceiras, já que os resgates com a própria TAP são bem caros. Com as parceiras, as emissões são feitas sempre round trip (ida e volta), porém existe a possibilidade de fazer stopover e open jaw, o que consideramos uma grande vantagem.
As emissões são especialmente vantajosas para a América do Norte (o que nesse caso inclui as emissões com a Azul, que é parceira do programa) pelo valor de 70 mil milhas em econômica e 100 mil milhas em executiva, ambos valores para ida e volta. As emissões para a Ásia e Oceania também possuem um bom valor, 160 mil milhas em econômica e 260 mil milhas em executiva.
Quanto a facilidade no acúmulo de milhas: diversos cartões e programas de milhas brasileiros transferem para a empresa portuguesa, entre elas Livelo, Sempre Presente, etc. Outra facilidade de acúmulo: assim como as empresas brasileiras, a TAP criou seu clube de milhas, que pode ser uma opção para você completar as milhas faltantes para determinado resgate, ou seja, pequenas quantias.
COPA
A companhia panamenha voa para diversos destinos no Brasil e também faz parte da Star Alliance. O que mais gostamos da Copa são seus muitos destinos na América Latina e Caribe. Essas são as exigências para alcançar status no ConnectMiles:

COPA
Status Silver Status Gold
Nome Qualificação Período Nome Qualificação Período
Prefer Member Silver 25 mil milhas OU 20 segmentos voados, sendo 4 na Copa 1 ano calendário Prefer Member Gold 45 mil milhas OU 40 segmentos voados, sendo 4 na Copa 1 ano calendário

Comparado com outras companhias da aliança, a exigência da Copa para chegar ao status Gold é menor: 45 mil milhas. Porém há a exigência de ter pelo menos 4 trechos voados com a Copa. Uma viagem de ida e volta já conta como 2 trechos, portanto essa exigência não é nada demais.
A parte ruim é que a Copa não possui, no momento, nenhum parceiro financeiro no Brasil, nem de cartão de crédito, nem programas de acúmulo. Nem a Livelo envia milhas para o ConnectMiles. Para ganhar milhas no programa as únicas opções seriam voando, comprando milhas diretamente com a empresa (útil para o caso de algum resgate específico) ou hospedando-se em hotéis parceiros do ConnectMiles, o que inclui a rede Bonvoy do Marriot.
A parte boa é que a Copa tem parceria com a Azul e com a Gol, você pode voar com eles e pontuar na Copa, e vice versa. Caso queira fazer o inverso, seria possível acumular voos Copa no TudoAzul ou no Smiles e fazer resgates para voar na própria Copa, porém você não atingirá nenhum status com a Star Alliance.
No próximo artigo: Avianca Colômbia, United e Lufthansa. E você, qual será sua estratégia de milhas para manter seu status Gold na Star Alliance, sem a Avianca Brasil?
Fonte da imagem: Customon