Aeroporto de Congonhas liberado para operar voos para o Nordeste brasileiro

0

[Após 9 anos impedido de operar rotas aéreas superiores a 1.500 km de distância em linha reta, o Aeroporto de Congonhas volta a possuir a permissão para voos independente da distância. A medida havia sido imposta pela ANAC após um grave acidente da TAM que resultou na morte de 199 passageiros em 2007.
Imediatamente após a queda da regra, as companhias aéreas GOL, Avianca e Azul pediram permissão para operar voos para cidades mais distantes. Não foram abertas novas vagas de voo e, portanto, as empresas deverão modificar alguma rota atualmente ativa para poder disponibilizar o “novo” voo.
A Gol solicitou operar 26 frequências semanais de Congonhas para Recife, o que deve acontecer a partir de 28 de janeiro de 2016 em substituição a um dos voos que a empresa realiza na ponte aérea (SP-RIO). Além de Recife, houve solicitação da Gol para voar até Natal, João Pessoa e Maceió, sem data definida ainda. A Avianca trocará um voo de Salvador por um que fará Fortaleza aos sábados com volta aos domingos a partir de 20 de fevereiro de 2016. Por fim, a Azul terá voos para Recife, Maceió, Natal, Porto Seguro e Salvador a partir de abril utilizando vagas “vazias” que ela possui e ainda não usufruía.
Até a revogação da regra, para voar para estas cidades (com exceção de Salvador e Porto Seguro), era preciso ir até o aeroporto de Guarulhos ou Viracopos (em Campinas). Muitas vezes o preço do táxi de São Paulo até Guarulhos fica acima de R$200, além da perda de tempo (aproximadamente 1 hora) para chegar até o aeroporto. Com os novos voos, ficou mais acessível ao paulistano viajar para o Nordeste, o que deve beneficiar aos voos terem mais foco no turismo do que empresas.