Amex The Platinum Card ou Elo Nanquim Diners Club, qual é melhor?

34
Amex The Platinum Card ou Elo Nanquim Diners Club, qual é melhor?
Imagem: Leonardo Silveira Baptistella

Atendendo aos pedidos na nossa Live e também no nosso Instagram, vamos trazer para vocês hoje essa importante comparação: American Express The Platinum Card ou Elo Nanquim Diners Club, qual é melhor?

American Express The Platinum Card

O cartão American Express The Platinum Card é emitido no Brasil apenas pelo Banco Bradesco. Esse cartão é bem popular mundo afora, mas no Brasil ele perdeu parte do brilho quando o Bradesco migrou o sistema de pontuação do Membership Rewards para a Livelo. Nessa migração, além da perda de alguns parceiros, o deságio na transferência dos pontos para os parceiros internacionais (de 1:1 para 2:1) foi o principal fator de depreciação.

  • Anuidade – R$ 1.400
  • Renda mínima – R$ 20.000
  • Isenção da anuidade – R$ 10.000 por mês – não divulgado oficialmente
  • Cartões adicionais – Até 10 cartões adicionais isentos de anuidade
  • Acesso às salas VIP parceiras – Acesso ilimitado às salas Bradesco Cartões (CGH, GRU, SDU e CWB), à sala American Express (GRU) e parceiras (Star Alliance – GRU, Vip Club – BSB e Ambaar – CNF) no Brasil (com direito a um acompanhante e filhos menores de 16 anos), além das salas American Express e parceiras da bandeira pelo mundo (Delta Sky Club e Airspace Lounge)
  • Pontuação – 2,2 pontos por dólar gasto
  • Validade dos Pontos – nunca expiram

Aqui você lê nossa análise detalhada do cartão e aqui você acessa a página do banco para obter maiores informações.

Elo Nanquim Diners Club

O cartão Elo Nanquim Diners Club é emitido no Brasil pelo Banco do Brasil e pelo Banco Bradesco. Esse cartão pode ser considerado um co-branded, já que além do banco emissor e da bandeira Elo, ele também carrega a marca Diners Club, que foi licenciada à bandeira Elo após o Banco Citibank, que emitia os cartões Diners Club, encerrar suas operações de varejo no Brasil. Ambos cartões acima pontuam na Livelo.

  • Anuidade – BB (R$ 1.150) e Bradesco (R$ 1.260)
  • Renda mínima – BB (mediante convite) e Bradesco (R$ 15.000)
  • Isenção da anuidade – BB (R$ 15.000 por mês – não divulgado oficialmente) e Bradesco (100% para gasto médio acima de R$ 10.000 por mês; 50% para gasto médio acima de R$ 5.000 por mês; 100% para investimentos acima de R$ 1.000.000)
  • Cartões adicionais – Até 2 cartões adicionais: BB (50% do valor da anuidade do titular para cada adicional) e Bradesco (isentos de anuidade)
  • Acesso às salas VIP parceiras (cartão emitido pelo Bradesco) – Acesso ilimitado às salas Bradesco Cartões (CGH, GRU, SDU e CWB) e parceiras (Star Alliance – GRU, Vip Club – BSB e Ambaar – CNF), com direito a um acompanhante e filhos menores de 16 anos
  • Acesso à sala VIP Elo (Advantage) no aeroporto de Congonhas (CGH) – Ambos cartões oferecem acesso gratuito e ilimitado, com direito a um acompanhante
  • Acesso às salas VIP por meio do LoungeKey – 10 visitas por ano, por cartão (titular e adicionais). Além disso, o cartão oferece o acesso por meio de vouchers, sem descontar da franquia acima, ao emitir e pagar um bilhete internacional de ida e volta com o cartão. É necessário solicitar os vouchers com 5 dias de antecedência. O benefício dá direito a apenas dois vouchers por viagem.
  • Pontuação – 2,2 pontos por dólar gasto
  • Validade dos Pontos – BB (4 anos) e Bradesco (nunca expiram)

Aqui você lê nossa análise detalhada do cartão do Bradesco e do Banco do Brasil, e aqui você acessa a página da Elo para obter maiores informações sobre os demais benefícios, como por exemplo, chip de viagem internacional, transfer para o aeroporto, seguro viagem, seguro proteção de compras, seguro garantia estendida, serviços residenciais (encanador, eletricista etc), que variam de acordo com o banco emissor.

LoungeKey

O LoungeKey é um programa de acesso aos lounges (salas VIP), que oferece acesso à mais de 1.000 lounges ao redor do mundo. O programa pertece ao Collinson Group, a mesma empresa que administra o programa Priority Pass. A diferença é que no Priority Pass, a associação pode ser adquirida independentemente de um vínculo com uma instituição financeira, enquanto o LoungeKey é um benefício atrelado ao cartão de crédito, mediante um convênio entre a bandeira do cartão e o LoungeKey.

Dessa forma, o acesso aos lounges pelo LoungeKey é feito com o próprio cartão de crédito e não há nesse caso um cartão de associado, como ocorre com o Priority Pass. Porém, a quantidade de acessos gratuitos franqueada ao portador do cartão depende de cada emissor, pois é ele quem delimita e paga pelos acessos feitos pelos seus associados.

A bandeira Elo, que já possuía convênio com o LoungeKey para emissão de vouchers quando da aquisição de um bilhete de ida e volta internacional com o cartão Elo Nanquim, recentemente alterou os acessos dos cartões Diners Club também para a plataforma do LoungeKey.

Aqui vale uma reflexão! Eu sinceramente não entendo a lógica dessa nova sistemática, já que o Diners Club é o primeiro e mais antigo “clube” de salas VIP do mundo e possui uma plataforma e base própria de salas conveniadas, que inclusive é uma base mais completa que a do próprio LoungeKey.

Posso exemplificar essa diferença com o KAL Lounge, no terminal Tom Bradley International, no aeroporto de Los Angeles (LAX), que por sinal é um excelente lounge e não está presente na lista do LoungeKey, apesar de constar na lista do Diners Club.

Não deixem de conferir o post sobre os cartões de crédito que oferecem acessos aos lounges do LoungeKey – Guia Completo!

Algumas Palavras

Finalmente, vamos tentar responder a pergunta do post: American Express The Platinum Card ou Elo Nanquim Diners Club, qual é melhor?

Eu sou fã da bandeira American Express e sinceramente, não tem como comparar o tamanho da American Express com a Elo, tampouco com a aceitação internacional de cada cartão e seu reconhecimento no exterior.

Porém, como nós sabemos, os melhores cartões de crédito do mercado são aqueles que oferecem acessos ao maior número possível de lounges, já que um acesso a um lounge pode fazer toda a diferença em uma viagem, seja em uma conexão longa, seja em uma conexão curta após um voo longo.

Poder tomar um banho nesses casos, se alimentar, trocar o seu bebê, deixar os seus filhos em um espaço kids, descansar e inclusive trabalhar nos espaços dedicados a esse fim, são benefícios fantásticos, principalmente em meio a uma viagem mais cansativa.

Portanto, para quem não tem outra opção para acesso aos lounges, principalmente aos internacionais, seja por meio do Priority Pass ou por meio do LoungeKey, o Elo Nanquim Diners Club é, sem dúvida, a melhor opção!

Além disso, entre os cartões Elo Nanquim Diners Club emitidos pelo Banco do Brasil e pelo Bradesco, considero a opção do Bradesco bem mais interessante, pela rede de salas VIP próprias e parceiras no Brasil.

Além disso, o cartão do Bradesco é muito mais fácil de conseguir, inclusive por meio de consultores independentes, para quem não é correntista do banco. O cartão do Banco do Brasil, apesar de ser um ótimo cartão também, só é oferecido aos correntistas do banco e com enorme dificuldade, apenas por meio de convite.

Caso a pessoa tenha outra opção para acesso aos lounges internacionais, seja por meio do Priority Pass, seja por meio do LoungeKey, eu considero o American Express The Platinum Card a melhor opção!

Com esse cartão, além de todas as salas VIP próprias e parceiras no Brasil (acessadas também pelo Elo Nanquim Diners Club emitido pelo Bradesco), o portador também tem acesso à sala American Express no Aeroporto de Guarulhos (GRU) e às salas American Express e parceiras da bandeira pelo mundo (Delta Sky Club e Airspace Lounge).

E vocês, concordam comigo?

O que acharam dessa comparação?