Avianca, United e Azul: Cenário Incerto das Parcerias

6

A Avianca Internacional e a United estão trabalhando juntas para, estrategicamente, aumentar a sua competitividade nos mercados da América Latina e EUA. Entretanto, o escopo dessa parceria ainda é incerto. O que é certo é que a United necessita de uma parceria estratégica para competir com a American e a Delta na América Latina e do Sul.

Desde 2016, a Avianca Internacional tem procurado por um investidor estratégico com um aporte de USD 500 milhões. Segundo o New York Times, a United submeteu a proposta dos USD 500 milhões para a Avianca, mas os detalhes da parceria ainda estão sendo finalizados (clique aqui para ler a matéria do NY Times).

Mas, simultaneamente à aproximação com a United, o principal investidor da Avianca Internacional, a holding Synergy, empenhou USD 200 milhões na companhia. O interessante é que a Synergy tem planos para obter a aprovação da aquisição da Avianca Brasil pela Avianca Internacional, uma vez que  a holding  é a maior acionista de ambas as empresas.

O timing é interessante, já que a United é acionista minoritária da Azul. Em 2015, a United investiu USD 100 milhões comprando 5% da Azul. A jogada da Synergy levanta questões acerca do futuro da parceria da United com a Azul, assim como o tamanho do investimento da United na Avianca Internacional.

Ainda não está claro se a United terá que abrir mão da Azul para aprofundar sua parceria com a Avianca.   O market share da Azul no mercado doméstico é muito maior do que o da Avianca Brasil. A Azul também tem voos para Orlando e Fort Lauderdale, ao passo que a Avianca Brasil tem um voo de Fortaleza para Miami , mas vai incrementar sua presença na Flórida com a rota São Paulo – Miami a partir de junho (clique aqui para saber mais).

As últimas decisões da Synergy trazem mais perguntas do que respostas sobre sua participação na Avianca Internacional e na Avianca Brasil. Também faltam respostas sobre o futuro da parceria da United com a Azul.

O que vocês acham dessa trama toda?