Brasil vai iniciar testes para o Global Entry nos EUA

0

O governo brasileiro anunciou que iniciará os testes para o Global Entry nos Estados Unidos. O comunicado sobre o processo ainda experimental foi feito durante a reunião do Fórum de Altos Executivos Brasil-EUA, que é realizada em Washington, com participação do Ministro da Economia, Paulo Guedes, do secretário de Comércio americano, Wilbur Ross, além de vinte empresários, dez de cada país.

O que é o Global Entry

O Global Entry é um programa de entrada facilitada para passageiros frequentes nos Estados Unidos. Ele exige a aprovação prévia do governo americano, mediante o pagamento de uma taxa.

Dada a aprovação, o visitante chega no aeroporto e se dirige a um dos quiosques e escaneia seu passaporte. Como sua entrada já é pré-aprovada, o processo é mais rápido do que os quiosques dedicados aos passageiros comuns.

O início dos testes

Os governos brasileiro e americano concordaram em dar início a uma fase experimental para um grupo restritíssimo de pessoas – serão vinte selecionados, que estão participando do forum de empresários em Washington.

Esse trâmite, avaliam, vai permitir identificar quais são as necessidades técnicas e operacionais para o lançamento de uma fase piloto e, só então, a execução plena e ampliada do programa.

O projeto sempre teve dificuldades uma vez que os governos anteriores resistiam em compartilhar com os americanos certas informações dos viajantes – por exemplo, informar ao governo dos EUA se determinada pessoa está sendo processada em qualquer esfera, mesmo que não tenha sido condenada.

A nota do Itamaraty

Após o anúncio, o Itamaraty soltou nota oficial em que informa o seguinte:

“O Global Entry não substitui a exigência de visto, mas permite a liberação rápida no controle do passaporte no momento da chegada aos EUA. Os interessados podem fazer o trâmite de ingresso nos EUA em aeroportos selecionados de maneira desburocratizada por meio de quiosques automáticos, sem contato com agente de imigração, evitando a necessidade de passar por fila de controle migratório”.

Entretanto, ainda não há qualquer previsão de data de implementação do programa.