British Airways e KLM temporariamente proibidas de voar para Hong Kong devido a casos de covid-19

1
British Airways e KLM temporariamente proibidas de voar para Hong Kong devido a casos de covid-19

Recentemente, a KLM e a British Airways foram temporariamente banidas de voar para Hong Kong por transportarem rumo ao destino passageiros infectados pela covid-19.

De acordo com a CNN, o governo de Hong Kong se reserva ao direito de proibir os voos de qualquer empresa aérea que atendem o país por até 14 dias caso:

  • Passageiros infectados pela covid-19 não cumpram com os procedimentos definidos pelo governo local.
  • Qualquer empresa aérea que transporte mais que 5 passageiros contaminados pela covid-19.

O que chama a atenção na regra imposta pelo governo de Hong Kong é que as empresas banidas não podem levar passageiros para o país enquanto a proibição estiver valendo, mas podem transportar passageiros a partir do país. Ou seja, os voos podem ir vazios, levando apenas carga e voltar com carga e passageiros.

KLM

Ao que tudo indica, passageiros infectados pela covid-19 foram rastreados em um voo que chegou a Hong Kong no dia 08 de dezembro. Se as regras forem efetivamente aplicadas, a empresa holandesa estará proibida de voar para Hong Kong até o dia 25 de dezembro.

British Airways

A British Airways se encontra em uma situação similar à da KLM, depois que 4 passageiros em um de seus voos provenientes de Londres também testaram positivo para a covid-19.

A proibição dos voos da British Airways vai até 25 de dezembro e deve complicar as operações da empresa, pois esse é o período onde muitos estudantes que vivem no Reino Unido usam a empresa para voltar para casa e rever a família durante as festas natalinas.

Air India

Enquanto esta é a primeira vez que a British Airways e KLM são barradas por Hong Kong, a empresa indiana Air India já foi penalizada 5 vezes com uma proibição similar.

Dado o descontrole da pandemia da covid-19 em várias partes do mundo, é bastante provável que outras empresas aéreas passem por uma situação similar à da Air India, British Airways e KLM.

Vocês acham que o governo de Hong Kong está correto em punir as empresas com a proibição dos voos por até 2 semanas?