Caminho livre para a Qatar Airways, e novidades vindas do Oriente Médio

2
Doha - Qatar

Nesta semana tivemos diversas novidades vindas do Oriente Médio, e a principal foi a reabertura das fronteiras entre o Catar e a Arábia Saudita. Como de agora em diante será possível o uso do espaço aéreo da Arábia Saudita, alguns voos da Qatar Airways terão seu tempo de duração reduzidos de forma considerável, além de que não existe mais nada que impeça o retorno dos voos entre Doha e Abu Dhabi/Dubai.

A outra novidade é que a Emirates está para lançar o voo entre os Emirados Árabes Unidos (EAU) e Israel, assim como recentemente fez a Etihad.

As novidades permitirão novas opções de voos e emissões com milhas, além de facilitar bastante a vida dos viajantes circulando pelo Oriente Médio.

Reabertura das fronteiras entre o Catar e a Arábia Saudita

Ontem foi anunciada a reabertura das fronteiras terrestres, marítimas e do espaço aéreo entre o Catar e a Arábia Saudita. Há um ano a Beatriz publicou um artigo explicando os motivos dos embargos e indicando que o fim do bloqueio poderia estar próximo. Demorou um pouco, mas depois de aproximadamente três anos e meio desde o início das restrições, finalmente ocorreu.

A permissão de uso do espaço aéreo da Arábia Saudita fará com que a Qatar Airways, no trecho São Paulo – Doha, por exemplo, não mais precise voar em torno de 1000 milhas a mais e contornar países como o Egito e a Arábia Saudita pelo mar Mediterrâneo, Turquia e Irã, o que representará aproximadamente 1h30min a menos de voo.

Além disso, o fim do embargo provavelmente possibilitará a retomada dos voos não só para a Arábia Saudita como também para o Bahrein, Egito e EAU. Como a Qatar Airways comercializa cabine premium dos voos intra-Golfo apenas como primeira classe, existirão oportunidades a mais de acesso ao prestigiado e restrito lounge Al Safwa (como exemplo, no AAdvantage, da American Airlines, a primeira classe deste voo é considerada como executiva para fins de emissão).

Considerando que o Smiles emite bilhetes das três grandes companhias da região, Emirates, Etihad Airways e Qatar Airways, teremos além de uma maior quantidade de voos na região, diversas novas opções de emissões através de um programa nacional (apesar da já inflacionada tabela, por serem voos curtos, vamos torcer que os valores sejam razoáveis).

Iminente retorno dos voos entre o Catar e os EAU

O fim do bloqueio provavelmente logo trará o retorno dos voos entre Doha e Abu Dhabi/Dubai, o que permitirá aos visitantes facilmente transitar entre o Catar e os EAU na mesma viagem, que com o embargo é um transtorno.

Doha e Dubai ficam à apenas 235 milhas de distância, mas, até então, caso o interesse seja voar entre os dois destinos, é necessário enfrentar pelo menos 6h de trajeto, já que necessária conexão em Omã ou no Kuwait, os dois países mais próximos que possibilitam os voos.

Além dos benefícios da existência de voo direto entre os dois países, otimizará as emissões que envolvem o Oriente Médio, já que este curto segmento permitirá novas opções, como por exemplo ir com milhas TAP do Brasil para Doha com a Emirates. Ademais, será também possível interligar emissão TAP voando Emirates com, por exemplo, outra do AAdvantage voando Qatar Airways ou Etihad Airways.

Provável novo voo da Emirates para Israel

Depois da normalização das relações entre os EAU e Israel, que ocorreu em agosto de 2020, se especula que em fevereiro de 2021 iniciarão os voos entre Dubai e Tel Aviv com a Emirates.

Isso porque a empresa FlyDubai já opera diversos voos diários, e também é de propriedade do governo de Dubai, além de manter parceria com a Emirates. O site de notícias israelita Globes inclusive já noticiou que os voos iniciarão em 15 de fevereiro de 2021.

A novidade possibilitará envolver Israel nas emissões da Emirates com a TAP ou Smiles, o que também trará novas opções. Caso a Latam volte a operar o voo de São Paulo para Tel Aviv, ainda sem cronograma, será um interessante meio de chegar/voltar do Oriente Médio e de lá voar para outro local com outro programa (até então a saída de Israel para a Ásia, por exemplo, é bastante restrita).

Já a Etihad iniciará a rota Abu Dhabi – Tel Aviv no final de março deste ano, e já é viável a emissão com o AAdvantage e o Smiles.

Algumas Palavras

São diversas boas notícias, em especial a da abertura do espaço aéreo entre Arábia Saudita e Catar, que começa imediatamente e traz diversos benefícios e facilidades.

As novidades ainda possibilitarão novos trajetos e diversas opções de emissões, não só de voos diretos dentro do Oriente Médio, como também para se chegar em um maior número de destinos nos voos com conexão, ou, ainda, para interligar emissões com bilhetes separados de diferentes programas de fidelidade.

O que acharam das novidades, alguma emissão já em vista?