Cancelamento de passagens devido ao covid-19 e as empresas aéreas internacionais – Parte 1

7
As empresas aéreas internacionais e suas políticas de cancelamento de passagens devido ao covid-19 - Parte 1

Muito se fala e escreve no Brasil sobre as políticas de cancelamento de passagens devido ao covid-19 das empresas aéreas nacionais. Mas, como as cias estrangeiras que operam no Brasil estão lidando com o cancelamento ou remarcação de passagens?

Confira na Parte 1, desta série de três posts, um resumo de como cada empresa está tratando o caso. Lembre-se que as políticas de alteração e reembolso de passagens mudam constantemente e a melhor fonte de informação será sempre o site de cada empresa aérea.

Aerolineas Argentinas

As regras abaixo são válidas para voos regionais ou intercontinentais de ou para o Brasil e para bilhetes comprados até 25 de abril de 2020.

Passageiros com ou sem voos cancelados que queiram realizar uma mudança de data, com data original de viagem de 15 de março a 30 de junho de 2020, poderão utilizar seus tickets como crédito para a emissão de um novo bilhete.

Note que a Aerolíneas não cobrará multa ou diferenças tarifárias para viagens remarcadas até 30 de junho de 2021.

No entanto, passagens para voos que não foram cancelados e com data de viagem entre 01 de julho e 31 de agosto de 2020 podem ser remarcados sem multa, mas pagando-se a diferença tarifária.

Em todos os casos, bilhetes emitidos com milhas podem ser cancelados e o cliente recebe as milhas e as taxas pagas de volta.

Clique neste link para acessar todos os detalhes diretamente no site da Aerolineas Argentinas. Atenção, pois eu acredito que esta política no site da empresa esteja desatualizada.

Aeromexico

Os clientes que compraram bilhetes antes de 01 de março de 2020, para viagens até 30 de junho de 2020, têm até 30 de abril de 2021 para utilizar as passagens.

Os bilhetes emitidos entre 01 de março e 31 de maio de 2020 também têm data limite de viagem até 30 de abril de 2021.

Para ambos os casos mencionados acima, a Aeromexico permite uma alteração apenas. Além disso o cliente deverá pagar diferenças tarifárias, caso existam.

No caso do cliente decidir cancelar a viagem, a Aeromexico emite um crédito que tem validade de um ano. Não há nenhuma referência no site sobre bilhetes prêmio.

Neste link você pode ler as informações diretamente no site da Aeromexico sobre suas políticas de cancelamento de passagens devido ao covid-19.

Air Canada

O site brasileiro da Air Canada parece estar desatualizado e as informações que eu compartilho abaixo foram tiradas do site internacional da empresa. Portanto, eu acredito que se sobrepõe ao que diz a versão brasileira.

Os bilhetes comprados para viagens a partir de 1 de março de 2020 podem ser remarcados, sem a cobrança de multas. Porém, possíveis diferenças tarifárias serão aplicadas.

Ao invés de remarcar o voo, o cliente pode optar por um crédito a ser usado em viagens futuras. Reembolsos são possíveis de acordo com as regras originais do bilhete comprado.

Os bilhetes são válidos por 2 anos a partir da data do cancelamento. Aqui você pode acessar a versão inglês das regras e aqui em português.

American Airlines

O site da American Airlines é um pouco confuso no que diz respeito às datas, mas em suma os clientes que já compraram ou irão comprar um bilhete podem remarcar a viagem uma vez. Note que a data limite para completar o voo é 31 de dezembro de 2021.

A empresa não está cobrando taxa de remarcação, porém cobra diferença tarifária.

Basta clicar aqui para acessar as informações diretamente no site da American Airlines (em português).

Avianca

Se você tiver um bilhete para voar antes de 31 de outubro de 2020, você pode fazer múltiplas alterações sem penalidades ou diferença de tarifa, independentemente da data de compra ou destino.

Os passageiros que decidirem cancelar a viagem têm direito a um voucher para ser usado em viagens futuras. Portanto, não há reembolso do valor gasto.

Note que as mesmas regras acima se aplicam a bilhetes emitidos com milhas LifeMiles.

Clicando aqui você pode acessar a página da Avianca para ler todos os detalhes sobre sua política de cancelamento de passagens devido ao covid-19.

BoA

As regras abaixo se aplicam para voos cancelados até 31 de maio de 2020.

  • O passageiro pode reagendar a data da viagem.
  • O passageiro pode pedir o reembolso dos bilhetes já emitidos sem a cobrança de multas.

Infelizmente eu não encontrei nenhuma instrução no site da BoA para os casos onde o passageiro decide não viajar e nos casos onde os voos estão sendo operados normalmente.

Leia as informações (em espanhol) diretamente no site da BoA neste link.

Copa Airlines

As regras da Copa Airlines para remarcação são as seguintes:

  • Os bilhetes Copa, comprados até 30 de junho de 2020, podem ser alterados sem custo e diferença tarifária, mantendo-se o destino, desde que a viagem termine até 31 de dezembro de 2021.
  • Quanto ao ponto acima, note que a classe tarifária original deve estar disponível no voos pretendido, pois do contrário será cobrada a diferença tarifária.
  • Aplica-se somente a bilhetes da Copa Airlines: bilhetes regulares e compradas com milhas.
  • Reembolso e cancelamentos se aplicam de acordo com as condições das regras tarifárias.
  • Não aplicável para bilhetes em estado no show, ou que foram deixados em estado aberto antes do 1 de fevereiro de 2020.

Leia aqui todos os detalhes da política de remarcação e reembolso de passagens da Copa.

Delta Airlines

Para viagens internacionais com a Delta Airlines, cuja partida esteja entre março e 30 de setembro de 2020, os clientes pode alterar o bilhete sem cobrança de taxas e diferenças tarifárias desde que a nova data seja até 30 de setembro de 2020.

Qualquer remarcação, para o mesmo destino, cujas datas fiquem entre 01 de outubro de 2020 e 30 de setembro de 2022, o cliente não pagará taxas de alteração. Todavia, diferenças tarifárias serão cobradas (se existirem).

Acesse o site da Delta Airlines para maiores informações clicando aqui.

United Airlines

A United Airlines está permitindo, até 31 de maio de 2020, que os clientes alterem ou cancelem as reservas existentes sem a cobrança de multas. No entanto, diferenças tarifárias serão aplicadas e no caso de cancelamento, o cliente recebe um voucher para usar em voos futuros.

Acesse o site da United Airlines (em inglês) clicando aqui para obter maiores informações sobre alteração e reembolso de passagens.

Algumas Palavras

Bem … todas as empresas aqui listadas têm algo em comum – nenhuma delas quer devolver o seu dinheiro em caso de cancelamentos ou, até mesmo se você não se sentir seguro e decidir não viajar mais.

Copa e Aerolineas Argentinas têm boas políticas de cancelamento de passagens devido ao covid-19. No entanto, a grande campeã é a Avianca, que embora não ofereça reembolso tem a política mais flexível de todas.

Se a Avianca é a melhor, a United Airlines é a pior. Para começo de conversa, tente encontrar alguma informação clara no site da empresa e você irá “navegar em círculos” e chegará a lugar nenhum – deplorável.

Infelizmente, eu fiquei com a impressão que o objetivo não é informar, mas dificultar a vida do cliente.

Para Saber Mais

A parte 2 desta série está disponível neste link e lá você encontrará informações sobre as seguintes empresas aéreas: Ethiopian Airlines, Emirates, Qatar Airways, Royal Air Maroc e TAAG (sem informação, infelizmente).

parte 3 desta série está disponível neste link e lá você encontrará informações sobre as seguintes empresas aéreas: Air Europa, Air France, Alitalia, British Airways, Iberia, KLM, Lufthansa, Norwegian, Swiss, TAP e Turkish Airlines.

Portal das Malas