Cartão Santander AAdvantage ou Como Não Lançar um Produto

126

No dia 7 de março de 2017, o Santander fez o anúncio oficial de lançamento dos cartões de crédito AAdvantage (clique aqui para ler o post de lançamento). Eu imediatamente me cadastrei no pré-lançamento, pois me garantia anuidade gratuita.

Na semana seguinte, muitos internautas estavam debatendo se valeria a pena ou não pedir o cartão. Como havia anuidade gratuita e garantia de Priority Pass gratuito e ilimitado para os portadores de cartão Black, não havia dúvida: só havia benefícios em pedir o cartão e zero despesa (clique aqui para ler o post).

No dia 15 de março começaram os problemas. Diversos clientes que pediram o cartão AAdvantage receberam emails recusando uma suposta proposta do cartão Santander Free. Algumas pessoas receberam um email de desculpas pelo erro (eu não recebi até hoje).

No cadastro inicial, havia uma promessa de comunicação do banco a partir do dia 17/04, com prioridade para quem preencheu a proposta nos primeiros dias. Entretanto, a única coisa que aconteceu no dia 17 de abril foi que o Santander mudou os termos da adesão, retirando a gratuidade ilimitada do Priority Pass (leia aqui), limitando-a a 4 visitas por ano e lançou um bônus de 60.000 milhas atrelado a gasto mínimo (clique aqui para saber mais).

Conversando com um amigo ontem, obtive informações que os clientes que assinaram a proposta depois do dia 17 de abril já estão recebendo os seus cartões (ou seja, aqueles com Priority Pass limitado). Entretanto, esses clientes estão com um limite baixíssimo – algo em torno de R$ 2.800,00. Só um conhecido recebeu limite de R$ 7.000,00. Isso impede o bônus de 60.000 milhas extras oferecidas pelo gasto mínimo de R$ 8.000,00 por fatura durante 5 meses. Enquanto isso, quem fez o cadastro nos primeiros dias – com o Priority Pass ilimitado –  até agora não recebeu qualquer satisfação. Conseguiram desagradar todo mundo que aderiu.

O que pensar disso tudo? Provavelmente, durante o desenvolvimento do produto ninguém do Santander imaginou uma alta adesão ao cartão, o que levaria a um gasto enorme com o Priority Pass durante um ano sem a contrapartida da anuidade. Isso só demonstra o amadorismo dos responsáveis e desconhecimento total do mercado em que estão atuando.

Ninguém se deu ao trabalho de fazer uma pesquisa antes? O departamento de marketing e o financeiro não se falaram?

Qualquer pessoa que acompanha minimamente os blogs de milhas sabe muito bem que houve uma franca expansão desse mercado e a instensificação do uso de cartões de crédito para resgate em passagens aéreas.

Só uma palavra para todo esse imbroglio: lamentável.

Alguém recebeu o cartão? Qual é o limite?

OBS: Para me prevenir do dissabor do Santander dizer que não fiz proposta nenhuma, eu dei um print screen da tela  do cadastro … 😉