Cartões cashback ou milhas? O que vale mais a pena?

56
Turkish Airlines Business Class Lounge Istambul IST fev 2018

[Na semana passada a rádio CBN (áudio acima) resolveu falar um pouco sobre cartões cashback, acredito que por influência do mais novo produto da Apple: o cartão de crédito Apple Card (que será cashback).

O que é um cartão cashback?

Cartões de crédito cashback são aqueles que devolvem em sua fatura ou sua conta uma porcentagem dos valores gastos com o plástico. Apesar da CBN trazer esse tipo de benefício como inovador, ele já existe há muitos anos. Aliás, há histórico pela internet informando que os primeiros cartões cashback surgiram ainda na década de 80!!
A porcentagem do benefício pode variar pelo tipo de compra, no caso da Apple, por exemplo, o cashback é de 1% para transações padrões, de 2% para transações processadas com Apple Pay e de 3% para compras diretamente com a Apple (como na App Store).
Após essa breve introdução você provavelmente deve estar se perguntando:

O que vale mais a pena? Cartões cashback ou milhas?

Adianto que não existe resposta certa para esta pergunta, mas farei algumas análises para tentar elucidá-los.
Para fazer o comparativo, precisamos definir algumas premissas que poderão variar de leitor para leitor de acordo com o cartão de crédito que você tem, sua renda, gastos mensais, etc. Porém sem elas, não conseguiremos realizar a análise.
Vamos supor que você tenha a opção de contratar 4 tipos de cartão de crédito:

  • Acúmulo de 1 ponto por dólar gasto;
  • Acúmulo de 1,5 pontos por dólar gasto;
  • Acúmulo de 2 pontos por dólar gasto;
  • Acúmulo de 2,2 pontos por dólar gasto.

Vamos levar em consideração o dólar ao valor de R$3,85 para os cálculos.
Para um gasto de R$1.000, teríamos a seguinte pontuação nos cartões.

Cartão Pontuação para R$1.000 gastos no mês
Cartão 1:1 259,75
Cartão 1:1,5 389,61
Cartão 1:2 519,48
Cartão 1:2,2 571,43

Como os cartões cashback te devolvem dinheiro, teremos que estimar qual o valor financeiro desta quantidade de pontos acumulados. Para isso, vamos utilizar valores médios negociados no mercado paralelo de venda de milhas, conforme abaixo:

  • Smiles: R$22 o milheiro;
  • TudoAzul: R$22,50 o milheiro;
  • Multiplus: R$32,50 o milheiro.

Dessa maneira, chagamos à seguinte tabela de equivalência financeira (referente aos pontos acumulados em seu cartão de crédito).

Cartão Smiles Multiplus Azul
Cartão 1:1 R$5,71 R$8,44 R$5,84
Cartão 1:1,5 R$8,57 R$12,66 R$8,77
Cartão 1:2 R$11,43 R$16,88 R$11,69
Cartão 1:2,2 R$12,57 R$18,57 R$12,86

Relacionando o maior valor (que neste caso é da Multiplus) de cada uma das categorias do cartão e dividindo pelo valor total gasto na fatura, chegamos às seguintes porcentagens:

Cartão Maior Porcentagem
Cartão 1:1 R$8,44 0,84%
Cartão 1:1,5 R$12,66 1,27%
Cartão 1:2 R$16,88 1,69%
Cartão 1:2,2 R$18,57 1,86%

Veja que para um cartão de crédito com cashback de 1%, apenas cartões que pontuarem na proporção de 1 ponto por dólar gasto saem perdendo. No comparativo com cartões cashback que oferecem 1,5% de retorno, os cartões que pontuam 1,5 pontos por dólar gasto também passam a ser menos interessantes.

Mas e as transferências de pontos com bônus?

Os cartões de crédito, em parceria com programas de fidelidade, comumente oferecem bonificação para clientes que enviam seus pontos durante período promocional estipulado. Como essas ofertas não têm data e horários pré-determinados para acontecer, não é algo garantido. Desta forma, podemos dizer que o comparativo inicial está a favor da segurança e que o comparativo que farei agora já é um caso especulativo.
O Smiles costuma fazer promoções esporádicas com 100% de bônus, assim como o TudoAzul. Já o Multiplus não costuma oferecer grandes bônus. Mesmo que especulativo, vamos trabalhar com certa margem de segurança e considerar que os bônus sejam de 60% para as duas primeiras empresas e de 10% para a terceira. Neste caso, os novos valores acumulados para uma fatura de R$1.000 seriam:

Cartão Smiles Multiplus Azul
Cartão 1:1 R$ 9,14 R$ 9,29 R$ 9,35
Cartão 1:1,5 R$ 13,71 R$ 13,93 R$ 14,03
Cartão 1:2 R$ 18,29 R$ 18,57 R$ 18,70
Cartão 1:2,2 R$ 20,11 R$ 20,43 R$ 20,57

Neste novo modelo, temos que as milhas da Azul teriam maior valor. Vamos agora encontrar as porcentagens que estes valores representam em uma fatura de R$1.000 para os diferentes tipos de acúmulos nos cartões de crédito.

Cartão Maior Porcentagem
Cartão 1:1 R$9,35 0,93%
Cartão 1:1,5 R$14,03 1,40%
Cartão 1:2 R$18,70 1,87%
Cartão 1:2,2 R$20,57 2,06%

Nestas condições, vemos a mesma questão do primeiro caso. Cartões de crédito com cashback de 1% são melhores que cartões que pontuam 1 ponto por dólar gasto e cartões com 1,5% de cashback são melhores que cartões que pontuam 1,5 pontos por dólar gasto.

Valor intangível

Veja que anteriormente analisamos friamente os resultados impondo algumas premissas básicas, principalmente com base em experiências com programas de fidelidade e cartões de crédito. Porém existe uma variável extremamente complexa e impossível de ser inserida na comparação, o valor intangível!
O valor intangível, como o próprio nome diz, não é algo palpável e, por isso, não pode ser comparado em nossa análise. Por exemplo, muitos de vocês sabem que eu estive nas Ilhas Maurício no mês passado, certo? Na época que emiti os bilhetes, utilizei pontos por uma ida e volta até a ilha africana. Com um cartão cashback, pode ser que o valor financeiro que eu teria recebido de volta fosse maior do que o valor financeiro das milhas gastas com o bilhete, porém a oportunidade de apreciar, experimentar e viver este lugar paradisíaco vale muito mais a pena (pelo menos para mim), do que o simples fator financeiro. Muitos poderão dizer: ah! Eu prefiro receber R$100 a mais de cashback do que aproveitar um bilhete aéreo desses, e é por esse motivo que o valor intangível é impossível de ser mensurado.
Portanto, como mencionei no início da publicação, não existe resposta exata para a comparação de cartões que oferecem pontos/milhas ou cashback, o que existe são pontos de vista e opiniões distintas que variam de usuário para usuário. O que eu definitivamente posso afirmar é que meu valor intangível está muito mais voltado para os programas de milhas do que os programas de cashback rs.
E vocês? Já pensaram nisso?
Link para a matéria da CBN, clique aqui.
Abaixo algumas fotos para tentar convencer quem prefere cashback rs. (Obs: lembrem-se que não sou nenhum fotógrafo profissional, só tiro foto para memórias).