Direto da Galley – No banheiro também não pode!

22
Direto da Galley - No banheiro também não pode!

Conversa na Galley is taking off! A decolagem está autorizada e acreditem, tenho muitas coisas para contar! Espero que aproveitem a experiência de voar aqui no ‘Direto da Galley’!

Bem Vindos ao Meu Escritório – A Galley

Bem, vamos lá! A não ser que você seja tripulante, ou que tenha um aeronauta na família, você não sabe o que é de verdade uma galley de avião. Mas relaxe, eu também não tinha idéia até ganhar minhas asas em 1993!

Foram asas inglesas, depois de um exaustivo treinamento na Inglaterra de 7 semanas, onde aprendi desde o início onde era o melhor lugar do avião, um Boeing 747-400 e 4 galleys na aeronave!

Incrível como se pode guardar tantas coisas em um espaço tão reduzido, pensava eu:

Serviço de bar
Jantar
Lanche da madrugada
Café da manhã

Foi só quando eu experimentei tripular um Airbus A320 retrofit com 2 mini galleys, é que tive a noção do espaço incrível que o Boeing me oferecia para trabalhar. Tripular um retrofit é entender a regra básica de cada coisa em seu lugar e um lugar para cada coisa por favor!

Agora me conta, quantas vezes você esteve naquele vôo sem wifi, sem sistema de entretenimento, com a mesma revista de bordo no bolso da poltrona à sua frente, e as horas…. as horas que teimavam em se demorar mais que de costume, então nada a fazer senão observar o ir e vir da tripulação na galley?

It’s a kind of magic for sure! A ‘cozinha’ do avião atrai a atenção de quem não está tripulando, da mesma forma que a vida de um tripulante desperta curiosidade, é verdade!

Quem são essas pessoas que estão sempre sorrindo mesmo sem dormir nas madrugadas? Quem são essas pessoas que quando fecham a cortina da galley se entregam ao riso, ao papo aberto, como nos bastidores de uma peça de teatro, se sentam com a sensação de dever cumprido e parecem se despir de quaisquer saudade de casa ou problemas corriqueiros? Ali existe uma unidade inexplicável!

Ah a galley, palco de muitas terapias, abraços carinhosos, muita amizade e humanidade, é também onde mantemos a atenção plena na segurança, nas portas, nas luzes de emergência, nas chamadas de passageiros … Sim, aquela luz que acende quando você chama o comissário no teu assento, acende na galley também.

Ali sempre tem café, às vezes chocolate, mas sempre muita conversa e companheirismo. Na galley tem gente treinada para apagar incêndio, aplicar primeiros socorros, fazer RCP ou CPR para os ingleses ou simplesmente Ressuscitação Cardiopulmonar … Sou feliz que nunca tive que fazer uma! Ah, e você sabe que podemos evacuar toda a aeronave em questão de minutos?

Leave your bags behind and move! Deixe tudo para trás e corra! Desapega, simples assim!

No Banheiro Também Não Pode!

Você acredita que na ponte aérea entre o Rio de Janeiro e São Paulo existia um lounge a bordo para fumantes? Aliás, há alguns anos atrás, os aviões tinham assentos para fumantes geralmente na classe econômica, nas últimas fileiras de assentos e era palco de muitos acontecimentos!

Vou te contar um episódio muito peculiar desta época de fumantes a bordo … senta que lá vem história! Eu era a comissária da classe econômica e fui abordada por uma passageira que disse ter visto um homem entrar no toilet (gosto mais dessa palavra que banheiro!) com um cigarro na mão.

Era o início de um vôo longo entre o Rio de Janeiro e Londres e imediatamente fui ao ’toilet’ e posicionei o nariz em uma das frestas na tentativa de sentir o aroma do cigarro, e torcendo para que eu não sentisse nenhum cheiro, de cigarro – é claro. Nariz de tripulante é absurdamente treinado para cheiros não usuais!

E acreditem, bingo! Alguém estava fumando escondido, o que é proibido e extremamente perigoso.

Chamei uma colega inglesa para testemunhar o meu ‘following the procedures’ e bati na porta 3 vezes, falei em português se poderia abrir a porta e ninguém respondeu, bati de novo 3 vezes, falei em inglês e nenhum retorno. Olhei para a colega e como só me restava o espanhol, bati mais 3 vezes na última tentativa de me fazer entender mas já me preocupando com o tempo decorrido.

Nesse momento o treinamento de segurança de bordo me veio de imediato e minha atitude refletiu minha urgência em resolver a situação: Abri a porta por fora, prendi com o pé a porta aberta, encontrei o sujeito ali sentado, as calças abaixadas, o cigarro aceso e ele lindamente desfrutando do seu momento de prazer na maior tranquilidade do mundo!

Com a porta aberta, me estiquei e peguei um copinho de água no toilet, aqueles minúsculos de papel para você fazer higiene bucal, mandei ele colocar o cigarro ali, se recompor e sair.

O homem me olhando assustado, só conseguia sinalizar que estava desnudo e eu no cumprimento do meu dever, disse a ele que isso pouco importava! Era um italiano, casado com uma brasileira que ficou por horas reclamando com ele no assento pelo inconveniente causado.

Durante a noite ele foi pego fumando de novo. Chegando no aeroporto de Heathrow, foi o primeiro a desembarcar escoltado pela UK Border, autoridade britânica, sob os olhares de mais de 300 passageiros que aguardavam em seus assentos a passagem dele pelo corredor.

Incrível lembrar que ninguém se levantou! O povo é mesmo curioso!!!

Em uma aeronave regras são regras e existem para serem cumpridas, afinal segurança a bordo é prioridade absoluta! Vidas importam, sempre!

Grande abraço. Foi um prazer compartilhar esta primeira viagem com vocês!