Direto da Galley – Um café, um biscoito e um carinho é o que eu posso lhe dar

17
Direto da Galley - Um café, um biscoito e um carinho é o que eu posso lhe dar

No Direto da Galley de hoje eu compartilho com vocês um encontro que mesmo depois de tantos anos segue vivo em minha memória. Era um vôo no mês de julho, saindo do Brasil para Londres, lotado na econômica.

Quando você olha para uma cabine lotada, não tem idéia do motivo da viagem daquelas pessoas: férias, intercâmbio, negócios, o que normalmente acontece no mês de julho, mas ali naquele dia tinham três passageiros que iriam fazer daquele dia um dia mais que especial para as duas comissárias brasileiras.

Nos noticiários a notícia do assassinato do brasileiro Jean Charles Menezes no metrô de Londres e toda a comoção que este triste fato trouxe para a nossa sociedade. Estavam em nosso vôo os pais e o irmão de Jean. Estavam indo para a Inglaterra para reconhecimento do corpo e para outras providências .

Pessoas muito simples, quase não comeram e descansaram durante as 11horas de vôo. Eu e Jane cuidamos deles com o máximo de carinho que podíamos dar. Eles pouco falavam e pareciam não entender o motivo daquela viagem.

Chegando em Heathrow, os passageiros desembarcaram e eles ficaram nos assentos aguardando as autoridades brasileiras para um desembarque pela porta traseira e nós ficamos ali com eles.

A imprensa estava esperando e tudo o que eles não precisavam era de uma multidão de fotos e perguntas.

Não sei dizer se eles conseguiam entender o que estava acontecendo ou se estavam sob alguma sedação ou se pelo trauma, mas ficaram nos assentos imóveis aguardando o Consulado Brasileiro. Nada perguntaram, nada exigiram, apenas humildemente aguardaram.

Foi quando eu e a colega, ao saber que ainda deveria acontecer uma certa demora para eles desembarcarem, convidamos aquela senhorinha fofa para a galley traseira da aeronave.

Fizemos um café com leite e biscoitos amanteigados, pedimos permissão para pentear os lindos cabelos negros e longos dela, fizemos uma trança lateral, usamos maquiagem discreta explicando para ela que iria aparecer na televisão e o filho tão amado iria gostar de ver ela toda linda. Ensaiou um sorriso discreto e aceitou nosso mimo. Foi um momento intenso mas tão rico de significado que tenho ele vivo na minha memória.

Eles foram escoltados e ficaram sob os cuidados das autoridades, nós seguimos nosso destino, checkout do vôo, transporte para o hotel, café da manhã, um banho bem quente e cama.

Acordei perto de 17hs, horário do noticiário da BBC , fiz meu café e ainda na cama liguei a tv. Ali estavam os pais do rapaz que fora assassinado por engano pela polícia britânica. Eles nada falavam, apenas estavam ali, continuavam humildemente calados, mas de imediato percebi a trança lateral daquela senhorinha que me permitiu cuidar dela, a pashmina cedida pela colega envolvia seu colo como nosso abraço que ela levara para sempre!

Muitos anos já se passaram, o destino quis que fosse assim, uma pena esta vida por um engano. Mas a vida é assim mesmo, não é?

Hoje, que estou sem minhas asas e me sento para buscar algumas memórias e compartilhar com vocës, me alegro pela oportunidade que tive com minha colega de ter feito esse carinho em um momento de tanta dor para aquela mãe.

Tenho saudades de voar porque tenho saudades destas oportunidades que a vida me presenteava! Como fui feliz de ter voado tantos anos! Ao universo, meu muito obrigada!

Namastê🙏🏻