E agora José? O que fazer com seus pontos TudoAzul?

28
Ponto de interrogação
Ponto de interrogação

Se Carlos Drummond de Andrade ainda estivesse vivo e pudesse vivenciar todas as recentes alterações do programa TudoAzul, faria sentido fazer uma versão atualizada de seu clássico poema “E agora José?”. Pensando que José é um milheiro assíduo, ávido por viajar mais barato por aí, acredito que seria algo mais ou menos assim:

E agora, José?
A tabela aumentou,
A taxa de resgate lançou,
Resgate tabelado com parceiros retirou,
Taxa de resgate inflacionou,
E agora José?

Quem me conhece sabe que eu sempre gostei muito da Azul e do TudoAzul, principalmente porque por muito tempo eu viajava bastante com eles, principalmente a trabalho. Sempre achei o produto entregue pela Azul o melhor para viagens nacionais e, embora o TudoAzul tenha diversas falhas, já consegui ótimas oportunidades garimpando e monitorando valores de bilhetes para resgate com pontos.

Infelizmente, com as constantes mudanças realizadas pelo programa nos últimos meses, até eu que era fã da Azul fiquei decepcionado. Fico imaginando clientes que já não gostavam muito da empresa, devem estar irados com os recentes pacotes de maldade, como alguns gostam de dizer pelos grupos de viagens no Whatsapp.

A questão é que, com as últimas notícias de desvalorização (a conversão de pontos para o ALL e o aumento das taxas para resgate de pontos), está cada vez mais complicado pensar em acumular pontos neste programa de fidelidade.

Conheço muita gente que transferiu toneladas de pontos para o TudoAzul com intuito de convertê-los para o ALL. E agora? Como fica a situação de quem tem esse caminhão de pontos sem destinação?

O único tipo de resgate que ainda considero viável no TudoAzul é o de bilhete aéreo para voar com a própria Azul. Eu até cheguei a pesquisar algumas alternativas, porém nenhuma me pareceu tão interessante assim.

Lembro-me que a parceria com o Kaligo para resgate de pontos para estadias em hotéis era interessante em alguns casos, porém a mesma parece ter sido encerrada, restando apenas o resgate através da Azul Viagens, vejam uma simulação:

Azul Viagens - Reserva de hotel com pontos
Azul Viagens – Reserva de hotel com pontos

Duas diárias num final de semana de dezembro no Novotel de Itu custa cerca de 131,1 mil pontos TudoAzul. Ao simular as mesmas datas e estabelecimento para a reserva com dinheiro, tive o seguinte retorno:

Azul Viagens - Reserva de hotel com reais
Azul Viagens – Reserva de hotel com reais

Isto nos retorna algo em torno de R$20,60 para cada mil pontos TudoAzul, nada mal não é mesmo? O problema é que simulando exatamente a mesma reserva no Hoteis.com, temos o preço final em R$2.268, ou seja, o valor do milheiro TudoAzul seria reduzido para aproximadamente R$17,30.

Hoteis.com - Reserva de hotel com reais
Hoteis.com – Reserva de hotel com reais

Nas simulações de pacotes não é diferente, vejam só as duas imagens abaixo:

Pacote Azul Viagens - Pagamento em reais
Pacote Azul Viagens – Pagamento em reais
Pacote Azul Viagens - Pagamento em pontos
Pacote Azul Viagens – Pagamento em pontos

Dividindo uma pela outra, chegamos ao valor de R$16 no milheiro TudoAzul.

Eu nem vou entrar no mérito dos outros parceiros como Premmia, Casas Bahia e afins, pois o preço médio do milheiro também é bastante desvalorizado. O da ALL após as recentes alterações, para quem não assina o clube de pontos nem é Diamante, passou a ser R$13,30 (levando em consideração que 1 EUR = R$6,65).

Os resgates de bilhetes internacionais para voar com parceiras deixou de valer a pena quando o TudoAzul descontinuou as tabelas fixas para voar com United, Copa e TAP há poucos meses atrás. O link de interline da empresa para resgates deste tipo de bilhete, com utilização de pontos, parece piada.

A passagem abaixo está R$3.340 no site da TAP:

Voo TAP emitido no site interline do TudoAzul para resgate com pontos
Voo TAP emitido no site interline do TudoAzul para resgate com pontos

Veja que descontando as taxas, o milheiro TudoAzul vale cerca de R$6,60.

Então caros leitores, não resta outro caminho a não ser utilizar seus pontos TudoAzul para voar com a própria Azul. Mas para isso, não basta pesquisar bilhetes, você deve monitorá-los!

Já vi muita gente reclamar que sempre que pesquisa bilhetes para emissão com pontos TudoAzul estão todos muito caros, porém você deve entender que este programa de fidelidade sofre oscilações diárias em seus preços, então você deve verificar com frequência as possíveis oscilações.

Já vi bilhetes estarem 32 mil pontos numa manhã de domingo, subir para 50 mil de noite, cair para 15 mil na segunda-feira, terça-feira voltar para 32 mil, e assim por diante. Além disso, se você tem status Diamante na Azul, faça suas pesquisas logado no site. Semana passada emiti um bilhete que custava 55 mil pontos ao pesquisar deslogado, porém caía para 11 mil pontos quando eu pesquisava após fazer login em minha conta.

Algumas Palavras

Já tem um tempo que eu venho alertando sobre as transferências de pontos para o TudoAzul, principalmente porque a maioria dos clientes estavam transferindo grandes quantias com intuito de enviar para o ALL, porém não existia garantia nenhuma que a antiga conversão se manteria por muito tempo. Além disso, ainda há o impeditivo de número de pontos que se pode enviar mensalmente, dificultando ainda mais a transferência dos pontos.

Com a retirada das diversas vantagens que o programa oferecia, que era a tabela fixa para emissão de passagens com parceiros, o resgate de hotéis com pontos a uma conversão próxima a R$20 cada mil pontos TudoAzul e o aumento na conversão de pontos para ALL, não vislumbro nenhuma outra alternativa a não ser emissões para viajar com a própria Azul.

Mais uma vez o bom e velho earn and burn (ganhe e gaste) se mostra a melhor estratégia para aproveitar ao máximo os programas de infidelidade. Não tratem seus programas como poupança, principalmente em tempos de COVID-19.

Tem alguma dica que eu deixei passar nesse artigo? Deixa um comentário que eu atualizo a publicação! =)

Maxmilhas