Emirates adapta A380 para carga enquanto aguarda retomada de voos

0
Emirates

A Emirates anunciou que começará a utilizar o modelo Airbus A380 para transporte de cargas através de sua subsidiária Emirates SkyCargo, que voa para 135 destinos. A mudança ocorre em razão do aumento da procura, em especial para transporte de suprimentos médicos, enquanto, por outro lado, boa parte de seus 115 aviões do tipo estão sem voar pela demanda reduzida e restrições de viagens, aguardando a retomada dos voos.

A capacidade inicial será de até 50 toneladas, o que é pouco considerado o tamanho do A380. Os recentes Boeing 777 também convertidos para carga, em contrapartida, podem transportar 67 toneladas.

O motivo é o espaço limitado na “barriga” da aeronave, dado o layout de dois deques, que não favorece o transporte de cargas. O peso da estrutura do avião, e a ineficiência para embarque e desembarque, são outras explicações para a baixa capacidade. Para contornar a situação, a Emirates referiu que está trabalhando para melhorar e otimizar a capacidade.

Algumas Palavras

Depois das empresas Malaysia Airlines e Hi Fly adaptarem seus aviões Airbus A380 para o transporte de cargas, interessante ver a gigante Emirates fazendo o mesmo.

Acabei me lembrando do projeto específico de carga deste avião, modelo A380F, que chegou a ser anunciado com capacidade de 150 toneladas e autonomia de 10.400km, além de um custo operacional 15% menor que o Boeing 747. A Emirates inclusive fez dois pedidos, mas depois de uma série de atrasos pela Airbus, foram cancelados e, no fim, a aeronave nunca saiu do papel.

Sem dúvidas é melhor ver esse tipo de adaptação e prosseguimento do uso do A380, do que uma despedida como a realizada pela Air France em junho, ou, então, a já anunciada aposentação pela Lufthansa que publicamos aqui.

No entanto, a situação da Emirates é, sem dúvidas, mais difícil que a da Air France ou Lufthansa para contornar o complicado uso atual do A380, já que 45% de sua grande frota é do modelo. Em razão disso, a empresa de Dubai provavelmente utilizará os aviões por ainda vários anos, mas talvez com algumas adaptações, como a que estamos vendo.

Para quem pretende utilizar a Emirates ano que vem e gostaria de voar no A380, vale verificar as rotas que serão operadas pelo modelo, indicadas aqui.

O que acharam da notícia, ficaram surpresos com o anúncio?