Emirates suspende voos para a África do Sul por 12 dias

1
Emirates suspende temporariamente os voos para o Brasil
Foto: Rodger Bosch / AFP

A Emirates anunciou no final da última semana que irá suspender todos os seus voos entre Dubai e a África do Sul por 12 dias, começando a partir do dia 16 de janeiro. Ainda de acordo com o anúncio, as operações serão retomadas no dia 28 de janeiro.

A suspensão dos voos para a África do Sul acontece pouco dias após a Emirates também suspender seus voos para a Austrália, conforme noticiamos aqui. Assim como no caso da Austrália, a empresa alegou que a suspensão dos voos se deve a motivos operacionais.

No entanto, como indicou o Simple Flying, a provável razão da suspensão dos voos tem a ver com o aparecimento de uma mutação mais contagiosa do coronavírus no país africano. Em dezembro países como Israel, Alemanha, Arábia Saudita, Vietnã, Dinamarca, Turquia, Reino Unido e Hong Kong já haviam proibido voos para a África do Sul.

Com a suspensão dos voos, todos os passageiros com bilhetes para a África do Sul, com conexão em Dubai, serão proibidos de embarcar em seus países de origem.

Assim como no caso da Austrália, a Emirates emitiu o seguinte comunicado:

“Pedimos desculpas pelos inconvenientes causados a nossos clientes. Todos os passageiros afetados pela medida devem entrar em contato com o seu agente de viagens ou a central de atendimento da Emirates para discutir as opções de remarcação das passagens.”

Atualmente a Emirates está operando um voo diário para Johannesburg e outro seis vezes por semana para a Cidade do Cabo, ambos com aeronaves Boeing B777-300ER.

Mutação do Coronavírus

Assim como no caso do Reino Unido, a mutação do coronavírus encontrada na África do Sul é mais contagiosa. Porém, ainda não há nenhuma indicação que a mesma seja mais agressiva.

Obviamente, por ser mais contagiosa, leva um maior número de pessoas aos hospitais o que sobrecarrega todo o sistema de atendimento aos pacientes.

Maxmilhas