Ethiopian Airlines recebe novos aviões e lança duas novas cabines em classe executiva

4
Ethiopian

Depois de apresentar seus primeiros aviões Airbus A350-900 em 2016, a Ethiopian Airlines recebeu este mês mais dois, totalizando agora 16 aeronaves do tipo. A empresa também indicou que a executiva terá o layout 1-2-1, o que é uma novidade, na medida que os assentos atuais que deitam completamente utilizam os formatos 2-2-2 e 2-3-2.

O curioso é que, há pouco mais de um mês, a empresa havia anunciado o recebimento de dois outros novos aviões, modelo Boeing 787-9, também com o layout 1-2-1 na classe executiva, mas, comparando as imagens liberadas do avião da Boeing (abaixo), com o vídeo disponibilizado do modelo da Airbus aqui, é possível verificar que se tratam de assentos diferentes.

Assento Ethiopian

Os novos Boeing 787-9 contam com os assentos Collins Aerospace Super Diamond (os mesmos utilizados pela Qatar Airways nos aviões Airbus A350 que não são QSuites), sendo que os Airbus A350-900 são equipados com os assentos Safran Optima, igual modelo dos assentos Polaris da empresa United Airlines.

Não está claro se ela irá realizar o retrofit dos aviões existentes, bem como qual dos dois tipos de assentos será utilizado nos próximos aviões a serem entregues.

Algumas Palavras

É uma boa notícia ver a Ethiopian Airlines renovando a já moderna frota de aviões, além de agora começar a melhorar consideravelmente sua cabine executiva. Lembrando também que não faz muito tempo que a empresa inaugurou um novo terminal no seu hub em Addis Ababa, e recentemente seu novo lounge.

Considero uma opção bastante interessante o uso de milhas TAP para voar para a Ásia com a Ethiopian em executiva por 100.000 pontos ida e volta a partir do sul da África (ou por 50.000 one way desde a última mudança do programa), ainda mais considerando que até então sempre foi relativamente fácil encontrar emissões baratas com a Latam até a África do Sul.

Ocorre que, com a recente retirada da taxa de combustível pela Emirates, que não sabemos até quando irá durar, acabou que o uso de milhas TAP com a Ethiopian perdeu grande parte de sua utilidade, a não ser que a ideia seja fazer voos dentro do continente africano (com exceção do norte da África, que o custo da emissão aumenta bastante), ou combinar a emissão para a Ásia com outras parceiras Star Alliance.

O que vocês acharam dos novos aviões e cabines da Ethiopian, gostaram da novidade? Alguém com alguma emissão em vista?