EUA passarão a exigir teste negativo da COVID-19 para a entrada no país

2
EUA passarão a exigir teste negativo da COVID-19 para a entrada no país

Juntando-se à outros países ao redor do mundo, os EUA passarão a exigir teste negativo da COVID-19 para a entrada no país a partir do dia 26 de janeiro de 2021, realizado em no máximo três dias da data do voo, incluindo cidadãos americanos que retornam ao país, por uma nova ordem do Centro de Controle e Prevenção de Doenças.

Existem alguns tipos de testes diferentes para detecção da COVID-19, incluindo testes rápidos de antígeno e testes de reação em cadeia da polimerase (PCR). Vejam que os testes de anticorpos não são um tipo de teste aprovado para esse fim e você precisará fornecer à companhia aérea a documentação por escrito do resultado negativo do teste antes de embarcar para os EUA.

Vale destacar que mesmo após superar uma infecção pelo coronavírus, você pode continuar a apresentar resultado positivo no teste. O CDC, portanto, aprovou a entrada da pessoa que forneça documentação suficiente a confirmar que ela está recuperada.

De acordo com a norma, as companhias aéreas devem negar o embarque do passageiro que não fornecer o resultado de teste negativo ou a documentação que comprove a sua recuperação.

“Testar antes e depois da viagem é uma camada crítica para retardar a introdução e disseminação da COVID-19”, diz a declaração de mídia do CDC de 12 de janeiro de 2021. “Os testes antes da partida com resultados conhecidos e implementados antes do início da viagem ajudarão a identificar os viajantes infectados antes de embarcarem nos aviões”.

Além disso, com a recuperação das viagens domésticas, os EUA também criaram algumas políticas de testes para aqueles que viajam para determinados estados. Por exemplo, Nova York exige que todos os viajantes forneçam testes negativos. O Alasca exige o mesmo ou que o viajante fique em quarentena até obter o resultado negativo.

Portanto, pesquise as regras locais atualizadas antes da sua viagem, mesmo entre Estados americanos, para evitar contratempos.

Para quem for viajar aos EUA, verifique os locais de teste e se possível, agende um horário com antecedência, para garantir que você possa embarcar em seu voo para os EUA com tranquilidade.

Conforme publicamos aqui, está localizado no Aeroporto de Guarulhos, o maior laboratório para detecção da COVID-19 disponível em um aeroporto no mundo.

Será que com essa nova norma que exige o teste negativo previamente ao embarque, os EUA passarão a liberar a entrada dos viajantes provenientes do Brasil sem a necessidade da longa quarentena em outro país sem essa restrição, como é o caso do México?