Governo brasileiro proíbe a entrada de passageiros provenientes da África do Sul

4
Governo brasileiro proíbe a entrada de passageiros provenientes da África do Sul

Depois do Reino Unido agora é a vez da África do Sul entrar na lista de restrições do governo brasileiro.

Em uma portaria publicada hoje, o governo federal proibiu voos diretos entre o Brasil e a África do Sul por tempo indeterminado. Na prática, no entanto, essa parte da portaria não tem grande impacto, pois atualmente não há voos diretos entre os dois países.

A parte do documento de maior relevância é o fato de que passageiros com destino ao Brasil, em voos de conexão, também estão proibidos de entrar no país. Além disso, aqueles passageiros que forem embarcar para o Brasil em um terceiro país, mas estiveram na África do Sul a menos de 14 dias antes da data do embarque também estão proíbidos de viajar para o Brasil.

Vale notar que a regra acima exclui os brasileiros que estiverem retornando para casa. Estes terão o direito de embarcar mesmo que a portaria ainda seja válida no momento de suas viagens.

O governo brasileiro tomou essa decisão numa tentativa de barrar a disseminação no país da mutação do coronavírus presente na África do Sul. Similar à cepa encontrada em Manaus, esse variantes é mais contagiosa. Porém, ainda não se sabe se ela é mais agressiva ou resistente às vacinas já aprovadas.

Embora esta ação seja acertada e tomada com a melhor das intenções, sua eficácia é relativamente limitada. Veja o exemplo do Reino Unido, que embora tenha proibido os voos para o Brasil, já vem reportando casos da mutação brasileira do coronavírus em seu território.

Falando em Reino Unido, o governo deve mudar as regras de viagens novamente. Pelas últimas notícias somente passageiros provenientes de regiões de alto risco (Brasil e África do Sul, por exemplo) deverão se isolar por 14 dias em hotéis pré-definidos, mesmo que tenham residência no país.