Histórias e Viagens de uma ex-comissária da British Airways

8
Histórias e Viagens de uma ex comissária da British Airways

No Histórias e Viagens de hoje a minha grande amiga Simonetta compartilha conosco um pouco de suas histórias de viagens. Por anos ela trabalhou como comissária de bordo para a British Airways

Mas antes, lembrem-se: Fez uma viagem inesquecível? Fez uma viagem horrível? Pagou um mico no exterior? Foi enganado e te cobraram mais do que deveriam? Conseguiu fazer uma super emissão de passagens para dar a volta ao mundo? Fez um churrasco no quintal e foi ótimo? Conte para nós! Basta entrar em contato através do info@pontoseviagens.com.

Agora, nossa entrevista!

01 – De onde surgiu a ideia de ser comissária?

Sempre adorei viajar e conhecer outras culturas! Quando vi o anúncio no jornal da British Airways procurando Cabin Crew no Rio (dezembro de 1989) fui correndo levar o meu CV!

Ô sorte: oportunidade espetacular de poder trabalhar com o que se gosta de fazer!!

Treinamento em 1990

02 – Nos conte como foi o teu primeiro voo como comissária.

Ao terminar o curso fazíamos um vôo experimental e fui escalada para um vôo para Mumbai, maravilha! Estava literalmente nas nuvens, adorei!

Mas, logo aprendi que ser comissária era muito mais que só servir cafezinho! É preciso ter paciência com os passageiros e principalmente estar muito alerta com a segurança! Foi uma bela estréia!

03 – Qual foi a situação mais complicada que você enfrentou a bordo com algum passageiro?

Ai… Sempre lembro desse passageiro que depois do jantar tirou a dentadura, colocou na bandeja e adormeceu…

Eu não vi e recolhi a bandeja .. Procuramos em todos lugares possíveis e não achamos mais … Reviramos aquele avião inteiro (e isso é uma coisa linda entre os comissários: trabalho de time! Todos se ajudam e viramos uma família)!!

Ele, de uma gentileza ímpar, não reclamou e nem se importou… Coitado foi para as férias em Londres e nem pôde sorrir nas fotos! 😀

04 – E qual a situação mais emocionante que você viveu a bordo?

Foram vários obrigados sinceros de passageiros ao desembarcarem …  Cada vez que acontecia eu me emocionava!

Férias com a familia em Jericoacoara

05 – Já que estamos falando de histórias e viagens, qual o lugar mais bonito que você conheceu nas asas da British Airways a trabalho ou lazer?

Foram muitos… Bali me encantou pela beleza dos seus cenários e simpatia do seu povo! Japão pela sua cultura ímpar, Itália pelo conjunto da obra! Cada lugar com seu encanto!

06 – Por quantos anos você voou? E hoje sente saudades?

Voei por 27 anos e nove meses! Nunca imaginaria ter uma carreira tão longa e tão feliz … e tão perfeita!!! A gente entra pensando que vai ficar um ano ou dois no máximo!!!

Não sinto saudades, porque aproveitei e curti cada dia de minha carreira! E chega uma hora que é preciso dar espaço para essa moçada nos substituir!

07 – Os passageiros das cabines premium são mais chatos que os da econômica?

Não, não e não! Passageiros premium são experientes, muito gentis e sabem o que gostam e querem! Nessas cabines um comissário tem tempo de se superar, oferecer um serviço mais detalhado e cuidadoso!

No caso de nossa base São Paulo, onde só operávamos os voos de/para Londres, os passageiros premium eram viajantes frequentes na rota! Conhecíamos alguns pelo nome e podíamos servi-los de forma individualizada, já que sabíamos suas preferências (tipo de vinho, chá ou café, assento de janela ou corredor). Isso tornava suas viagens mais tranquilas e fazíamos com que se sentissem em casa!

Na econômica, o clima é mais animado! Lá o comissário pode se divertir, conversar amenidades com os passageiros, fazer uma piada aqui e ali! Tudo muito mais informal! Lá, o objetivo é distrair o passageiro e tornar o vôo deles o mais agradável possível!

Melhor ainda se teu colega no vôo é um amigão (tipo o meu querido Gustavo Mata que me apresentou à você)! Aí o vôo se tornava uma festa !!

Com responsabilidade e profissionalismo executávamos as tarefas envolvendo os passageiros com simpatia e conversas! Era muito divertido!

E depois, na folga em Londres, partiu zanzar junto com seu colega por aquela cidade maravilhosa, ver um musical, ir a um bar com amigos comuns, comprar uma coisinha no mercado de Portobello Road!

Como não amar essa profissão?? 😉

Trabalho e diversão!

08 – É verdade que comissárias não casam e têm dificuldade de ter filhos e família?

Não! O casamento fica muito mais interessante … até porque, com as constantes viagens, não dá tempo do casal brigar!

E filhos de comissárias são as crianças mais incríveis e independentes desse mundo: elas aprendem a se virar , já que a mãe não está sempre por perto. Fazem seus deveres e quando crescem um pouco até se arriscam na cozinha ou na faxina! E o relacionamento com o pai é de muita cumplicidade!

Enfim viram grandes parceiros nessa aventura!

Carnaval – Minha paixão

09 – Como foi o último vôo?

Para minha surpresa foi só mais um vôo como qualquer outro! Foi como a última página de um livro gostoso de se ler. Você sabe que é a última página, mas está pronto e cheio de entusiasmo para fechar esse livro e recomeçar a ler outro com novas histórias e aventuras!

Nota: Mais uma vez, eu gostaria de agradecer a Simonetta por compartilhar conosco um pouco de suas histórias e viagens! Eu não poderia deixar de lembrar da ocasião que chegamos em um bar, numa de suas folgas em Londres, para tomar apenas um drink às 17:00h e só saímos de lá às 23:30h!

Folga em Londres