LATAM Fidelidade Altera Para Pior as Regras de Resgate de Pontos

26
Logo

Amigos, aqui de Bali, no conforto do meu hotel, fui dar uma olhada para ver as regras de acúmulo com a American Airlines (que é a cia principa que estou voando nesta viagem) quando me deparo com alterações que não nos foram comunicadas oficialmente a nenhum cliente Fidelidade. Diante disso, fui pesquisar sobre as mudanças e decidi fazer um printscreen de todas as tabelas para a posteridade.

Resgate em Voos LATAM

Segundo a empresa, a quantidade de pontos necessários para resgatar as passagens varia de acordo com a antecedência da reserva, o período da viagem, o destino, a rota, o horários dos voos e a disponibilidade de assentos. E termina afirmando que quanto antes você fizer a reserva, menos pontos você precisará utilizar. Sei. Vamos ver isso na prática, né?

Nos voos nacionais, a tabela sofreu um aumento de cerca de 10% para os clientes LATAM e Gold e permaneceu inalterada no máximo para clientes Platinum, Black e Black Signature. O mínimo de pontos foi reduzido para todos, o que significa que o Fidelidade está querendo brigar com o TudoAzul que, de vez em quando, faz ótimas promoções de resgate doméstico.

Para resgatar em voos na América do Sul, atualmente é assim:

A partir do dia 21 de maio de 2017 haverá um aumento de incriveis 45% na econômica para o resgate mínimo de pontos, que passa de 7.000 para 10.000 para todos os associados. Se permitir cobrar 57.500 para voos em econômica dentro da América do Sul é perder contato total com a realidade. Os passageiros Platinum, Black e Black Signature podem respirar aliviados porque só poderão ser tungados em, no máximo, 46.000 pontos entre Guarulhos e Montevidéu no A320.

O delírio permanece na Premium Business, com o máximo de 80.000 pontos para um único trecho e o mínimo sofreu uma redução de 15%. Pelo menos isso …

Para a América do Norte, hoje a tabela é a seguinte:

A partir de 21 de maio, será assim:

É difícil comentar uma tabela que entende ser possível cobrar por um único trecho entre o Brasil e os EUA em econômica 136.000 pontos e, em executiva, 229.500.

Para a Europa hoje:

Para a Europa a partir de maio:

Vendo essa tabela, eu só me lembro dos meus voos para Frankfurt em executiva – pagos do meu bolso, of course (leia aqui e aqui) – e fico imaginando que droga pesada eu teria que tomar para pegar 240.000 pontos da minha conta para gastar com aquele tipo de aeronave para ter aquele tipo de serviço.

Para a África a tabela atual para a classe Premium Business é uma loucura:

De maio em diante, parece que a LATAM acha razoável cobrar 190.000 pontos para o passageiro voar na executiva de um B767.

E há a tabela para o Caribe a partir de maio:

Eu estou genuinamente impactada com essa tabela – não que tenha me passado pela cabeça resgatar passagens com a LATAM: meu objetivo é sempre resgatar com as parceiras. Neste quesito específico, eu dei uma olhada e não me parece que houve alteração.

Resgate em Voos das Parceiras

Em econômica:

Em executiva:

Em primeira classe:

A empresa já havia anunciado que haveria mudanças na tabela de resgates e acúmulos neste ano. Mas o mínimo que se espera de uma empresa que preza pelos seus clientes é que ela faça isso de maneira transparente, comunicando a todos as alterações. A LATAM preferiu fazer tudo na surdina, às vésperas do Carnaval, quando ninguém está pesquisando programa de milhagem.

Amigos, as milhas/pontos são um tipo de moeda emitida pelos programas de fidelidade que determinam, a seu bel prazer, o seu valor. Para deixar claro: as empresas aéreas criaram o seu próprio Banco Central com regras elaboradas por elas mesmas. E o que o LATAM Fidelidade fez agora? Ele acabou de desvalorizar os pontos que todos nós temos na conta do programa sem qualquer comunicação.

Eu sinceramente confesso para vocês que não sei o que fazer. Esse ano eu conseguirei me qualificar para Black na LATAM depois de ter deixado o AAdvantage de lado por conta da exigência, também em surto, de ter que gastar USD 12.000 para manter meu status com eles. Mas para o ano que vem, eu vou ter que fazer uma pesquisa bem mais detalhada das minhas opções, de acordo com o meu perfil de viajante. Aconselho vocês a fazerem o mesmo.

OBS: Houve alteração nas regras de acúmulo com a American Airlines – clique aqui para ler.