LATAM Pass: mudanças confirmadas!

9
Logo LATAM Pass
Logo LATAM Pass

O LATAM Pass realmente vai mudar, como noticiamos aqui pela manhã (clique aqui para ler), com o anúncio das alterações nos demais países da América do Sul.

As Alterações do LATAM Pass no Brasil

Assim como nos demais países da América do Sul, agora é possível obter status sem gasto mínimo, voando uma certa quantidade de trechos.

LATAM Pass trechos
LATAM Pass trechos

Voos com escala acumulam um único trecho, ao passo que voos com conexão acumulam o número de trechos voados isoladamente.

Quantidade de Trechos e Pontos Qualificáveis para Cada Categoria

Gold – 10.000 pontos qualificáveis (sem mudança) ou 14 trechos

Gold Plus – 17.000 pontos qualificáveis (eram 18.000) ou 20 trechos

Platinum – 28.000 pontos qualificáveis (eram 30.000) ou 30 trechos

Black – 80.000 pontos qualificáveis (eram 100.000) ou 80 trechos

Black Signature – 160.000 pontos qualificáveis (sem mudança) ou 120 trechos

FAQ da LATAM para as Mudanças

1 – Quais são as principais alterações nas regras de qualificação?

Mudamos a regra de qualificação para facilitar que você atinja as Categorias Elite e, além disso, implementamos uma nova forma de qualificar: a quantidade de voos realizados. A partir de 1º de abril, todos os trechos voados passam a ser contabilizados para se manter ou subir de Categoria.

2 – Agora quantos voos ou Pontos Qualificáveis preciso acumular para alcançar cada Categoria do programa?

3 – Como serão contabilizados os voos realizados para subir de Categoria?

A partir da quantidade de trechos voados (nacionais ou internacionais). A qualificação serve para as duas regras, não sendo necessário atingir tanto os pontos, como a quantidade de voos. Como exemplo, um cliente que busca subir para a Categoria Gold Plus, caso não consiga acumular o mínimo de pontos (17.000 pontos), poderá ter o upgrade se realizar um mínimo de 20 voos (trecho) com a LATAM. Para acelerar esse processo, se esse cliente realizar um voo em cabine Premium Economy ou Premium Business, ele terá seu contabilizado 2 vezes, podendo subir para a categoria mencionada em somente sete voos.

4 – O que acontece se meu voo tiver conexão?

Voos com conexão são contabilizados como 2 voos; diferentemente dos voos com escala (em que o passageiro não muda de avião), que são contabilizados como 1 voo.

5 – É possível acumular mais de um voo?

Sim, os voos comprados nas cabines Premium Economy ou Premium Business acumulam 2 vezes.

6 – Eu acumulo Pontos Qualificáveis se eu voar com outras companhias aéreas?

Sempre que o voo for comercializado pela LATAM, independentemente da companhia que opera, você acumulará voos e pontos voando parceiras. Se o voo for comercializado por outras companhias aéreas, você não acumulará voos.

7 – Para qualificar, preciso cumprir as duas regras: quantidade de voos e quantidade de Pontos Qualificáveis?

Não, as regras são independentes. Você pode alcançar a Categoria cumprindo a regra de Pontos Qualificáveis ou a regra de quantidade de voos; ou seja, não é necessário cumprir as duas regras.

8 – Qual é o período de validade para que eu realize meus voos e eles sejam qualificados para subir de Categoria?

Assim como os Pontos Qualificáveis, os voos serão válidos durante o ano vigente; isto é, para voos realizados entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro do mesmo ano.

9 – O que são Pontos Qualificáveis e para que servem?

São os pontos que você acumula a partir do dia 1º de janeiro de cada ano, para alcançar suas metas de qualificação das Categorias Elite do programa, a partir dos voos realizados pela LATAM ou companhias aéreas parceiras. Além disso, você também qualifica seus pontos a partir do seu cartão de crédito LATAM Pass Itaucard. A regra de qualificação para cada Categoria Elite (Gold, Gold Plus, Platinum, Black e Black Signature) se reflete em uma quantidade de Pontos necessária para chegar até cada uma delas. Confira aqui os detalhes

10 – O cálculo dos Pontos Qualificáveis foi alterado?

Não, a metodologia de cálculo de Pontos Qualificáveis permanece inalterada, apenas facilitamos à chegada às Categorias Gold Plus, Platinum e Black.

11 – Como os Pontos Qualificáveis são acumulados?

Os Pontos Qualificáveis são acumulados a partir da tarifa paga (descontando taxas, impostos e outros serviços), com a aplicação de um multiplicador que depende do destino da viagem (nacional ou internacional). Entende-se por outros serviços a compra de bagagem, assento LATAM+, opção upgrade e outros.

12 –  Quais são os multiplicadores por rota?

Os multiplicadores variam de acordo com o voo, nacional ou internacional; ou seja:

  • Rota do bilhete
  • Voos realizados no Brasil
  • Voos realizados na Colômbia
  • Outras rotas nacionais (por país)
  • Voos internacionais
  • Todas as cabines e tarifas

13 – Se comprei uma passagem em moeda local, que tipo de alteração será contabilizada para a conversão em USD?

Nesses casos, será aplicado o tipo de câmbio vigente (para conversão em USD) no momento da emissão da passagem.

14 – Posso acumular Pontos Qualificáveis quando eu compro um voo LATAM, mas ele é operado por outra companhia aérea?

Sim, você acumula Pontos Qualificáveis em voos comercializados pela LATAM que são operados por outras companhias parceiras. Ou seja, em voos cuja venda e comercialização são realizadas pela LATAM, mas que não são necessariamente operados pela LATAM.

15 – Posso acumular Pontos Qualificáveis ao voar com outras companhias aéreas?

Sim, você pode acumular Pontos Qualificáveis com outras companhias aéreas, desde que façam parte das alianças parceiras. Consulte aqui as companhias parceiras.

16 – Os Pontos Qualficáveis que ganho com o meu cartão LATAM Pass Itaucard permanecem válidos?

Sim, as regras de qualificação para os pontos acumulados por meio do cartão LATAM Pass Itaucard permanecem as mesmas:

  • A cada 10 pontos acumulados, 1 é qualificável (apenas válido para os cartões da variante Platinum, Black e Visa Infinite)
  • Clientes que possuem o cartão LATAM Pass Itaucard Platinum podem acumular até 3.000 pontos por ano

Algumas Palavras

Como eu havia dito pela manhã, é uma pena que o retorno ao método antigo de qualificação, sem necessidade de gasto mínimo, chegue agora que a LATAM está deixando a Oneworld.