Lufthansa admite que aposentará todos os seus A380

14
Lufthansa admite que aposentará os seus A380

As aeronaves dos modelos B747 e A380 têm sido as maiores vítimas da pandemia da covid-19 até aqui. Seguindo o exemplo de outras empresas aéreas pelo mundo, o Grupo Lufthansa admitiu hoje que irá aposentar todos os seus A380.

O futuro de seus A380 já estava em risco há um bom tempo, porém hoje durante a apresentação dos seus resultados do terceiro semestre, a empresa alemã admitiu publicamente que irá se desfazer de todos eles. De um total de 14 aeronaves, 6 aviões já haviam sido aposentados e agora os outros 8 seguirão o mesmo destino.

A empresa declarou que:

Basedo no planejamento futuro da empresa, decidiu-se que cinco B747, oito A380, 17 Airbus A340, 11 A320 e 15 A319 deixaram a frota da empresa em definitivo.

Problemas com os A380

Em realidade, a pandemia da covid-19 foi o golpe de misericórdia que faltava para por fim na vida útil dos aviões A380. Os aviões já haviam caído em desgraça com várias empresas aéreas ao redor do mundo por várias razões.

Consumo de combustível e dificuldade de se encher um voo são duas das razões mais comuns. Some-se a isso o fato de que o A380 não consegue levar grande quantidade de carga nos seus porões sem comprometer o alcance.

O A380 ficou longe de ser o sucesso que a Airbus esperava. Dentre muitos candidatos, apenas a Emirate abraçou o modelo e fez dele um dos aviões mais importantes em sua frota.

O A380 no Brasil

A única empresa a levar um A380 para o Brasil em operações regulares foi justamente a Emirates em seu voo diário entre Dubai e São Paulo. No entanto, devido à pandemia o voo foi suspenso por algum tempo e ao retornar, a Emirates decidiu mandar um B777 para o Brasil.

Resta saber se, uma vez superada a crise, a Emirates colocará o avião na rota novamente.

Você chegou a voar em algum A380 da Lufthansa?