Mercado Pago reduz o limite para pagamento de boletos sem cobranças adicionais

0

[No ano passado o Mercado Pago lançou a opção de pagamento de boletos bancários através de cartão de crédito. Desde então, diversos leitores aproveitaram a ferramenta para aumentar o acúmulo de pontos em seus cartões.
Uma das principais maneiras de aproveitar essa oportunidade sem efetivamente gastar dinheiro é através das fintechs. Esses bancos virtuais não possuem opção de depósito por meio físico e, para contornar esta situação, fornecem boletos bancários para quem precisa creditar valores em sua conta.
Logo após o lançamento da ferramenta, era possível realizar esse tipo de transação consumindo todo o limite do seu cartão de crédito, porém algum tempo atrás o serviço passou a ser cobrado. Quando os pagamentos de boleto somassem mais de R$4.000 por mês, haveria uma taxa de juros de 4,99%.
Alguns leitores relataram que o limite de pagamentos de R$4.000 foi reduzido para R$3.000. Já a taxa de 4,99% foi reduzida para 2,99%. Esta é mais uma notícia triste relacionada ao serviço, já que diversos clientes ainda utilizam essa opção para pagamentos de boletos do Agibank, um dos poucos bancos virtuais (se não o único) com boletos ainda aceitos no Mercado Pago.
Quando a ferramenta foi lançada, por estar em fase de testes, havia bastante liberdade para pagamentos, porém era óbvio que em algum momento seriam impostas limitações. Elas ocorreram gradativamente com o tempo desde o bloqueio inicial do pagamento de faturas de cartões de crédito até a limitação de pagamentos gratuitos a R$4.000. Acredito que diferentemente das mudanças anteriores, esta nova alteração não tenha sido planejada com tanta antecedência. Suspeito que o principal motivo se deva à concorrência (PicPay e RecargaPay) e à pouca adesão de clientes para pagamentos acima do limite permitido, ou seja, que efetivamente geram renda para o Mercado Pago.
O que vocês acham?