Miscelânea: Avianca, American, Air France

0

Vamos começar o dia com um post com notícias variadas sobre a Avianca Internacional, a American e a Air France.

Avianca Holdings

A Avianca Internacional pode respirar aliviada por algum tempo. A empresa conseguiu o empréstimo de USD 250 milhões, cerca de R$ 1 bilhão de reais, da United Airlines.

O empréstimo, com prazo de quatro anos, com juros de 3% ao ano, dá um fôlego para a perda líquida de quase USD 500 milhões no primeiro semestre de 2019. As condições do empréstimo são favoráveis à Avianca, uma vez que ele pode ser convertido em ações, de acordo com a conveniência da Avianca.

O valor das ações da empresa tiveram um aumento de 3% no anúncio que a Delta havia comprado 20% das ações da LATAM Pass que, por sua vez, abandonou sua parceria com a American Airlines e com a Oneworld também.

Analistas previram que a Avianca é uma peça-chave da estratégia da Star Alliance para a América Latina e a ideia seria salvar a empresa, para manter a aliança viva no continente.

American Airlines

A companhia americana anunciou hoje que os planos de aproveitamento do B737 MAX foram adiados de dezembro para janeiro de 2020. É um exemplo de como a aeronave se tornou um pesadelo em termos de custos adicionais e logística, tanto para passageiros como para as empresas aéreas que apostaram no modelo.

A data de retorno havia sido estimada para o dia 2 de dezembro, mas diante dos problemas com o desenvolvimento seguro do software, a previsão agora é de 16 de janeiro.

A complexidade dos problemas envolvendo o projeto e o software do B737 MAX ainda não permite que os voos de certificação tenham sido conduzidos até o momento.

O CEO da Boeing deverá prestar esclarecimentos em Washington no dia 30 de outubro.

Air France

A Air France tem uma das melhores primeira classes do mundo e impõe condições super restritivas para os clientes que querem aproveitar a experiência com milhas.

Atualmente, para voar na La Premiére com milhas, não basta tê-las disponíveis na conta Flying Blue: o passageiro deve ser cliente Silver, Gold ou Platinum do programa. Além disso, não há saver rewards – resgates econômicos. Logo, os valores são os mais altos da tabela e estes ainda são acrescidos de todos os adicionais: YQ e taxas aeroportuárias.

Mas, para complicar ainda mais a vida dos clientes, a partir da semana que vem, mais precisamente 15 de outubro, somente os clientes Gold e Platinum poderão resgatar bilhetes para a La Premiére. Além disso, a quantidade de milhas para resgate será aumentada.

O sonho de desfrutar de uma das melhores firsts do mundo acaba de ficar mais longe para muita gente … 🙁