Novidades das companhias asiáticas

0

Segunda feira chegou com muitas notícias das companhias aéreas asiáticas: Thai, ANA e JAL anunciaram hoje algumas novidades. Também vamos falar da EVA Air.

Vamos começar pelas boas, então.

Tanto a ANA como a JAL anunciaram, no mesmo dia, um novo serviço ligando Tóquio a Vladivostok, no leste da Rússia. Quem jogou War, célebre jogo de tabuleiro, sabe da importância de Vladivostok! rsssss

Eu tenho muita curiosidade de visitar a cidade por conta do jogo. Sério! rsssss

A rota começará a ser operada a partir do verão de 2020 e imagino que a decisão tenha relação com as Olimpíadas de Tóquio, que terão início em 24 de julho.

Aliás, quem aproveitar para conhecer o Japão nas Olimpíadas, a partir de 29 de março de 2020, a JAL vai usar o A350 nos voos entre Tóquio Haneda e Okinawa (JL901/902) e Sapporo New Chitose (JL403/504 e JL525/526).

O A350 também operará a rota entre Tóquio Haneda e Fukuoka a partir de 1o de setembro desse ano.

Já a EVA Air, considerada uma das melhores companhias asiáticas, umavai inaugurar mais uma rota para a Europa a partir de Taipei: Milão foi a cidade eleita pela empresa, após 20 anos sem qualquer mudança nas rotas europeias. Os voos começam a ser operados a partir de 18 de fevereiro de 2020 no B777-300ER.

A EVA Air também vai voltar a operar a cidade de Nagoya, no Japão e nesta rota – entre Taipei e Nagoya – a aeronave utilizada será o B787, já com a nova business class.

E por falar em nova business class da EVA Air, algumas cidades já contam com a o B787: Guangzhou, Hangzhou, Shenzen, Tóquio, Osaka, Brisbane, Vancouver. Nem todos os voos para essas cidades são operados pelo B787. Para conferir a aeronave, o ideal é checar no ExpertFlyer.

As cidades de Amsterdam e Vienna também estão nos planos para o B787.

A EVA Air encomendou 24 Dreamliners, sendo 14 B787-9 e 10 B787-10. A nova Royal Laurel Business Class conta com 26 assentos RECARO projetados em conjunto com a BMW, com monitor touchscreen de 18 polegadas.

Infelizmente, o post termina com uma novidade que não é boa: a Thai Airways decidiu cobrar pela reserva antecipada de assentos nos voos internacionais, tanto na cabine econômica como passageiros da executiva que fazem upgrade para a first.

A Thai criou os assentos preferenciais, que são aqueles da fileira da saída de emergência e a primeira fileira da econômica, os chamados bulkhead seats, que oferecem mais espaço para esticar as pernas.

Os valores variam de acordo com as zonas de origem e destino do voo:

Abaixo, a tabela para a econômica:

A cobrança não é nenhuma novidade, nem para as companhias asiáticas: tanto a Cathay Pacific como a Singapore Airlines cobram pela marcação antecipada de assentos nas tarifas promocionais pagas.

ANA, Thai e Eva fazem parte da Star Alliance e bilhetes com milhas podem ser emitidos pelo TAP Miles&GO (260.000 milhas entre Brasil e Ásia, ida e volta), pelo Lifemiles e MileagePlus da United, dentre outras.

Já a JAL é membro da Oneworld e o resgate pode ser feito online pelo AAdvantage. Via LATAM Fidelidade / Multiplus, a emissão somente é possível via call center e com muita paciência. O BAEC e o Iberia Plus também emitem bilhetes para voar JAL.