O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias

40

As cataratas da foz do rio Iguaçu, ou simplesmente Cataratas de Foz do Iguaçu (ou Iguassu Falls como dizem em inglês), ficam dentro do Parque Nacional do Iguaçu. Desde 1986 são classificadas pela UNESCO como patrimônio histórico da humanidade, um título mais que merecido!
As Cataratas de Foz do Iguaçu são possivelmente um dos destinos turísticos mais fomosos do Brasil e que atraem turistas do mundo inteiro. Basta passear por lá para se dar conta da diversidade de línguas que se escuta durante os passeios.
No ano passado eu e um amigo passamos três dias no parque e neste review eu compartilho com vocês um pouco do que se tem para ver e fazer por lá. Aqui você pode ler minhas impressões sobre o Belmond Hotel das Cataratas que foi onde nos hospedamos. Vem comigo ver se realmente vale a pena visitar o parque!
Antes de começarmos um aviso: para se conhecer as cataras em todo o seu esplendor é preciso caminhar muito, muito mesmo! Andamos 15 km no dia que fomos para a Argentina!

O Parque Nacional do Iguaçu

O área do Parque Nacional do Iguaçu é de quase 170 mil hectares, com um comprimento de 262 km, ficando parte no Brasil e parte na Argentina. Como é de se esperar, a melhor parte do parque são as cataradas que se extendem por 2.7 km com 275 quedas d’água.
Além da beleza das cachoeiras, o parque também tem uma flora e fauna bem diversas, com espécies incluindo quatis, macacos e tucanos que podem ser vistos sem muito esforço. Onças e pumas também habitam o parque, mas não vi nenhum durante a minha visita. O que é bom, pois se tivesse visto, provavelmente não estaria aqui escrevendo esse texto! 😀

Primeiro Dia

Chegamos em Foz do Iguaçu por volta das dez horas da manhã e ao meio dia já estávamos devidamente acomodados e prontos para começar a explorar o parque. A primeira coisa que fizemos foi visitar as quedas d’água – um verdadeiro show! É difícil descrever o quão impressionante elas são quando vistas bem de perto.

Quatis e Selfies

Assim que começamos a caminhar já nos deparamos com os quatis andando por todos os lados, procurando a comida que os turistas insistem em lhes dar, apesar das várias placas dizendo que os turistas não deveriam alimentá-los. São animais bonitos, mas bem agressivos quando sentem o cheiro de comida!

O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias
Cataras do Iguaçu – Foto Cortesia Belmond Hotel das Cataratas

Hora de reclamar! Como eram férias escolares, o parque estava tomando por turistas. É impressionante observar a obsessão das pessoas por selfies! Chega até a ser desrespeitoso, pois as pessoas ignoram os demais turistas e agem como se tivessem o espaço somente para elas. Chego até a pensar que algumas pessoas ficam tão focadas em suas fotos que acabam esquecendo-se de apreciar a beleza de onde estão! Pronto, reclamei. Hora de voltar ao normal.

Macuco Safari

Depois da experiência frustrante com os turistas e seus selfies, eu e meu amigo voltamos para o hotel e decidimos fazer um passeio. Conversando com o concierge do hotel escolhemos um dos passeios oferecidos pelo Macuco Safari, que é uma pequena viagem nos botes leves de alta velocidade que chegam perto, ou embaixo das cachoeiras.
Poucos minutos depois a van do hotel nos levou até o ponto onde começaríamos o passeio. Ao chegarmos lá, um funcionário do Macuco Safari já nos esperava e nos levou diretamente para o trem (que não é um trem na verdade, mas um carro com duas carretas) para começarmos a descida até as margens do Rio Iguaçu.

O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias
Passeio Macuco Safari – Foto Cortesia Belmond Hotel das Cataratas

Assim que subimos no tal trem e começamos a descida, foi como estar em um dos filmes do Parque dos Dinossauros! Ainda brinquei com meu amigo que só faltava um dinossauro cruzar o caminho na nossa frente! 😀
Em cada um dos trens havia um guia e o nosso era fluente em inglês e espanhol, além do português claro! À medida que descíamos, eles paravam em pontos específicos para explicar aos turistas detalhes sobre a floresta. Quando estávamos quase chegando, descemos do trem e seguimos a pé com o guia. E no final, para chegarmos às margens do rio, tomamos um tipo de funicular que nos levou até embaixo.

Passeio de Bote

Já nas margens do rio tivemos que escolher se queríamos o passeio ‘seco’ ou ‘molhado’. Os dois cobrem exatamente o mesmo percurso, com a diferença de que no molhado os barcos passam por baixo das quedas d’água. Admito que no começo tive um pouco de receio de fazer o passeio, mas no fim das contas foi excelente.

O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias
Vista das Cataratas Durante o Passeio de Bote

Os botes vão super rápidos e com a correnteza dá para imaginar o quanto balançam. É como passar por turbulência em um voo, mas no solo, ou melhor, na água! E quanto ao passeio, optamos pelo ‘seco’, mas o povo que foi no ‘molhado’ se divertiu bastante.

Cataratas Depois das 17h

Ao terminarmos o passeio de bote, uma van nos levou de volta ao hotel. Como já passava das 17:00h, o parque já havia fechado e os turistas estavam saindo. Para ser sincero, essa foir a melhor parte do dia para nós. Voltamos para as passarelas e não havia quase ninguém, apenas alguns poucos turistas e os hóspedes do hotel.

O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias
Tucano

Como as passarelas estavam em silêncio os macacos, pássaros e até tucanos começaram a aparecer aqui e ali. Claro que os quatis continuavam por toda parte!

Dicas

  • Faça o passeio de bote. É uma experiência única e pense que Foz do Iguaçu não é um lugar que você vai visitar com a mesma frequência que vai à praia, por exemplo. Então não perca a oportunidade!
  • Se você não estiver hospedado no Belmond Hotel das Cataratas, tente deixar o passeio pelas passarelas do lado brasileiro para o fim do dia. O movimento dos turistas diminui e você terá mais tranquilidade para apreciar as quedas d’água.

Segundo Dia

Como Chegar na Argentina

No segundo dia fomos para o lado argentino das cataratas, que por sinal é mais bonito que o lado brasileiro. Em linha reta acho que estávamos a uns 500 metros da Argentina, mas tivemos que fazer uma pequena viagem de carro e passar pela imigração. Tudo isso deve ter levado uma hora. Como eram férias escolares, o hotel nos recomendou sair bem cedo para evitar filas na imigração. Ou seja, acordamos às 6h da manhã – meio puxado para quem está de férias, não acham?!?
Dependendo de onde você fique hospedado em Foz do Iguaçu existem três opções para se ir visitar o lado argentino (assumindo que você não tenha carro próprio ou alugado).

  • Primeiro – carro privado organizado pelo hotel. Normalmente te pegam na recepção do hotel, organizam as entradas para o parque argentino, te esperam e no fim do dia te trazem de volta.
  • Segundo – transporte público. Existe um ônibus que parte do centro de Foz do Iguaçu, para em diversos pontos e termina a viagem na rodoviária de Puerto Iguazu. De lá pode-se pegar outro ônibus até a entrada o parque.
  • Terceiro – táxi, normalmente vai custar a metade do que custaria o carro privado. Não esqueça de combinar o preço antes de ir.

Nós optamos pelo táxi, que nos foi reservado pelo hotel, nos pegou nos portões do parque, nos ajudou com os formulários da imigração, esperou enquanto fazíamos o passeio e no fim do dia nos trouxe de volta para o ponto onde nos pegou pela manhã. Inclusive é possível pagar com cartão de crédito.
O controle de passaportes é feito em duas etapas e brasileiros precisam apenas da carteira de identidade. Primeiro para-se nas guaritas do lado do Brasil, depois volta-se para o carro e na sequência as guaritas argentinas. Na verdade essas são do tipo pedágio. Basta mostrar o rosto para o agente de imigração de dentro do carro mesmo e eles já carimbam seu passaporte e deixam você seguir viagem.

Parque do Iguaçu – Lado Argentino

Assim que chegamos na portaria do parque, compramos os tickets, que inclusive podem ser pagos com cartões de crédito, e a caminhada começou. Aqui o conselho é para ir com calçados confortáveis porque você vai andar muito para ver tudo.
O bom do passeio do lado argentino é que existem passarelas para se chegar a todos os pontos interessantes. O parque tem três circuitos e eu recomendo começar cedo e ir direto à Garganta do Diabo. É, sem dúvida alguma, o mais belo e impressionante de todos, mas também o mais disputado pelos turistas. E além disso o mais longo, então é melhor fazer enquanto não está muito quente.

O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias
Garganta do Diabo – Foz do Iguaçu

Quando você estiver caminhando nas passarelas do circuito da Garganta do Diabo fique de olho na água. Você verá peixes grandes por todos os lados.
Na sequência eu recomendo fazer o circuito superior, pois ele te leva do lado de várias quedas d’água com vistas maravilhosas. Por último, se você ainda tiver energia faça o circuito inferior. Não é tão impressionante quanto os dois primeiros. E ao caminhar pelos circuitos, fique de olho nas árvores e você verá belos pássaros.
Sete horas depois, às três da tarde estávamos mortos e prontos para voltar para o hotel. A viagem de volta durou aproximadamente uma hora e o controle de passaporte foi exatamente da mesma forma. Dormimos quase a viagem toda! 😀

Dicas

  • Embora o ônibus seja a forma mais barata, de preferência ao táxi ou carro privado para ir para a Argentina. Eles vão fazer uma puta diferença no retorno, quando você estiver cansado.
  • Se você estiver em Foz do Iguaçu durante a alta estação, vá para a Argentina o mais cedo possível. As filas na imigração podem ser longas e o parque lota depois das dez da manhã.
  • Se você tiver que escolher apenas um circuito, faça o da Garganta do Diabo. É sem dúvida alguma o mais impressionante dos três.

Terceiro Dia

Parque das Aves

O terceiro dia começou um pouco mais civilizado. Ao invés das 06:00h da manhã, acordei às 07:00h para ir novamente até as quedas d’água. Ver as cachoeiras à medida que o sol aparece atrás das árvores é outro espetáculo que não pode ser perdido. É um festival de cores quando a luz do sol bate na água!

O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias
Parque das Aves – Araras

Como nosso voo para São Paulo era somente às 18:00h, tivemos praticamente um dia inteiro na cidade. Após o passeio pelas cataratas, voltamos para o hotel para o café da manhã e passamos a manhã curtindo um pouco mais do parque e da piscina do hotel.
Nosso último passeio antes de seguir para o aeroporto foi o Parque das Aves, com mais de 1.400 pássaros de 150 espécies diferentes. A melhor parte com certeza são os tucanos e as araras.

O Que Fazer em Foz do Iguaçu em Três Dias
Flamingos – Parque das Aves

Dicas

  • Não deixe de visitar o parque das aves e reserve umas duas horas para poder ver tudo com calma. Esse passeio pode ser feito no último dia em Foz do Iguaçu, pois fica bem próximo do Aeroporto.

Outras Atividades

Caso planejado com cuidado com chegada bem cedo e partida no fim do dia, é possível ver as principais atrações de Foz do Iguaçu em três dias. Mas caso você tenha mais tempo, existem algumas outras atividades para se fazer. Entre elas, eu diria que um passeio de helicóptero sobre as cataras vale a pena.
Além do passeio de helicóptero eu também recomendo planejar uma das visitas guiadas à Hidrelétrica de Itaipu, uma das maiores do mundo. Para os mais corajosos, tem também a opção de ir fazer compras em Ciudad del Lest, no Paraguai. Só fique esperto com o que você compra lá! 😀
Para quem gosta de jogar, também é possível organizar visitas para um cassino no lado argentino. Todos os hotéis oferecem essa possibilidade, seja em carros privados ou pequenos grupos. Inclusive, a visita ao cassino pode ser combinada com um jantar em algum restaurante argentino.
Por útlimo, tem um museu de cera em Foz do Iguaçu chamado Dreamland e isso é o que o seu site fala: grande museu de cera com várias personalidades, além de dinossauros e uma exibição de carros e motocicletas. Agora … huuummmm …. dê uma olhada nas avaliações no Trip Advisor antes de ir para lá! 😉

Conclusão

Se turismo urbano é o que te agrada, não vá para Foz do Iguaçu! Mas se você gosta de estar em contato com a natureza e caminhar, a cidade deveria estar na sua lista de lugares para se visitar.
As quedas d’água são impressionantes. Não importa de que ângulo você as olhe, mas os animais e pássaros no parque também são uma atração à parte que infelizmente passam despercebidos aos olhos de muita gente.
Eu diria que o verão é a melhor estação do ano para se visitar Foz do Iguaçu.  No verão você terá mais tempo com a luz do sol e também o volume das águas nas cataratas será maior, fazendo com que a experiência seja ainda mais marcante.
Bem … fico por aqui. Espero que tenham gostado da leitura. E não deixe de nos seguir no Twitter. Procure por nós por lá clicando aqui.