Opinião: Esse é o melhor momento para se acumular e gastar milhas – Será?

29
Opinião: Esse é o melhor momento para se acumular milhas - Será?

Recentemente a revista Exame publicou um artigo segundo o qual este é o momento ideal para se comprar e talvez até gastar milhas. Será mesmo?

Segundo o artigo, as companhias aéreas têm oferecido excelentes incentivos para os membros dos seus programas de pontos acumularem e gastarem as suas milhas. Este estímulo vem do fato de que os programas de pontos se tornaram a tábua de salvação das cias aéreas enquanto seus aviões não podem voar.

A IAG, dona da British Airways e Iberia, por exemplo, vendeu quase 1 bilhão de dólares em pontos para a American Express. Seguramente, movimento similar aconteceu no Brasil com a LATAM e o Banco Itaú, só para ficar num único exemplo nacional.

Incentivos para Acúmulos de Pontos

Quando olhamos os incentivos para acúmulo de milhas, o Brasil é um ponto fora da curva e falo isso baseado no que vejo no Reino Unido. Até agora, a British Airways foi bem tímida nas suas campanhas para incentivar os seus clientes a acumularem pontos.

O máximo que tivemos foram Avios em dobro para quem comprasse passagens por um dado período de tempo e alguns pontos extras aqui e ali em compras online. Todavia, isso não é nada comparado com:

Bumerangue TAP Miles&GO e Livelo com bônus de até 133%

Reativação de milhas Smiles com até 300% de bônus

Até 95% de bônus na transferência de pontos para o LATAM Pass

Isso claramente motiva os clientes a acumularem cada vez mais pontos, e eu me incluo nessa lista. Obviamente há um risco, pois não se sabe quando a vida voltará ao normal. Porém, no meu caso em particular, eu estou preparado para correr esse risco premeditado e “engordei” meu saldo de pontos. Acima de tudo, porque acredito que cedo ou tarde teremos alguma normalidade.

Incentivo para o Uso dos Pontos

Se eu volto no exemplo acima do Brasil e do Reino Unido, temos uma inversão de papéis. Afinal de contas, alguém viu alguma promoção realmente agressiva da Smiles, TudoAzul ou Latam Pass para a emissão de passagens?

Enquanto isso, a British Airways fez uma campanha global inédita onde os clientes poderiam emitir voos intercontinentais em todas as cabines com 50% de desconto na quantidade de pontos normalmente necessária. Obviamente, a British Airways tem lá seus motivos para uma campanha assim.

Primeiro que reduziu o passivo de Avios em seu balanço num momento em que espaço nas aeronaves não é problema. Mas, acima de tudo, como a empresa cobra taxas exorbitantes, ela usou de uma campanha para gerar caixa. No fim das contas, uniu o útil ao agradável!

Este é o Momento para Acumular e Gastar Pontos?

Aqui eu divido a análise em duas partes. Primeiro vamos olhar o acúmulo.

Antes de mais nada, vem uma análise pessoal que cada um deve fazer. Você está otimista e acha que mais cedo ou mais tarde a covid-19 vai dar uma trégua? A resposta a essa pergunta pode te ajudar a decidir sobre o que fazer com o seu cofre de milhas.

Muitos de nossos leitores têm procurado engordar suas poupanças de milhas em programas estrangeiros por os considerar mais estáveis que os tupiniquins. Também não é para menos, pois a famosa tabela dinâmica mundo afora não parece ser tão dinâmica quanto as nacionais.

Com Latam Pass, Smiles e TudoAzul, para a maioria dos mortais, é impossível saber quanto custará uma passagem amanhã. Ou seja, com a constante ameaça de uma inflação galopante, acumular pontos se torna ainda mais arriscado.

Se acumular milhas e pontos no Brasil nos deixa em uma sinuca de bico, gastar as tais milhas e pontos não é muito diferente. Com o abre e fecha de fronteiras e o carimbo em nossas testas, será que teremos a chance de voar para algum lugar além mar num futuro próximo?

Some-se a isso as políticas de cancelamento e remarcação de voos pouco amigáveis a que estamos sujeitos com o trio nacional. O TudoAzul, por exemplo, em certas ocasiões chega a agir como se nem houvesse pandemia.

Enfim, 650 palavras depois eu não consegui responder integralmente a pergunta que eu mesmo formulei. Mas acho que, para o cenário brasileiro, a situação é um pouco melhor para acumular que para gastar.

Como a resposta está incompleta, eu devolvo a pergunta para vocês – será esse o momento de se acumular e gastar milhas?