Tenho passagens pagas ou com milhas na Avianca – O que fazer?

13
Tenho passagens pagas ou com milhas na Avianca - O que fazer?

O que devo fazer com minhas passagens pagas ou com milhas na Avianca? Essa deve ser uma pergunta que muitos estão se fazendo nesse momento, não?

Recapitulando

Rapidinho, apenas para relembrar, a Avianca Holdings entrou com um pedido de recuperação judicial em uma corte de Nova York no último domingo (veja aqui) para tentar sobreviver a uma crise financeira que foi exacerbada pela pandemia do covid-19.

Todavia, é importante ressaltar que recuperação judicial não é falência, como bem explicou o nosso querido Júnior neste artigo. No entanto, é inegável que a sobrevivência da Avianca, a empresa mais antiga das Américas, esteja em risco.

Embora tecnicamente a empresa continue operando, é justificável a apreensão de todos aqueles que têm passagens pagas ou com milhas na Avianca.

Passagens Pagas

Se tudo correr como planejado a Avianca encolherá, mas sairá viva da recuperação judicial e em condições de honrar os bilhetes já emitidos. No entanto, se a empresa tiver a sua falência decretada, qualquer passagem paga seguirá pelo mesmo caminho daquelas da Avianca Brasil, Varig, Transbrasil, Vasp, etc…

Infelizmente, para quem se enquadra nessa situação não há muito o que fazer neste momento, além de torcer para que a Avianca sobreviva. Porém, para quem tem alguma passagem que envolva uma viagem, ou conexão em Lima, há uma possibilidade. Explico.

A Avianca já anunciou que fechará o seu hub em Lima. Portanto, aos passageiros cujas viagens envolvam Lima, a empresa terá que oferecer um voo alternativo ou então o reembolso. E nesse caso, se fosse eu, cancelaria a viagem e pegaria meu dinheiro de volta.

Passagens Emitidas com Milhas LifeMiles

Antes de mais nada, o LifeMiles, que é uma empresa independente da Avianca (tipo Smiles e Gol), veio a público dizer que tudo por lá segue normal. Porém, como pode um programa de milhagens existir sem a empresa mãe, por mais independente que ele seja?

Deixando essa pergunta acima no ar, vamos às possibilidades. E aqui temos dois cenários, sendo o primeiro deles uma passagem emitida com milhas LifeMiles para voar Avianca. Eu, como sou avesso ao risco, consideraria a possibilidade de cancelar a passagem e ter as milhas estornadas para minha conta LifeMiles. No próximo parágrafo isso fará sentido.

Já para o caso das viagens emitidas com milhas LifeMiles para se voar com empresas parceiras, teoricamente a situação é um pouco mais tranquila. Baseado em inúmeros casos no passado, as empresas parceiras tendem a honrar as viagens já marcadas em casos de falência. A única ressalva que eu faço é que nunca tivemos falência, recessão e pandemia do covid-19 juntas! A soma desses três fatores pode levar as empresas parceiras a rejeitar qualquer passagem que venha da Avianca.

Mas mesmo assim, eu ainda vejo a emissão de passagens com empresas parceiras a opção mais segura neste momento para quem tem milhas no LifeMiles. E particularmente para os leitores brasileiros que ainda irão fazer as emissões das passagens para zerar o saldo no LifeMiles, como a Bia orientou no caso da Avianca Brasil, o melhor é emitir tais passagens com empresas que tenham escritórios no Brasil.

A preferência por empresas com escritórios no Brasil se dá ao fato de que, no pior dos cenários com a falência da Avianca, os passageiros podem acionar as empresas na justiça para que eles honrem os bilhetes já emitidos. Tivemos vários relatos de nossos leitores sobre situações envolvendo a TAP, por exemplo.

No entanto, tenha em mente que, num casos desses onde a Avianca e LifeMiles deixem de existir, você dificilmente poderá fazer qualquer mudança num bilhete já emitido. Então, pense bem antes de emitir.

Algumas Palavras

Bem, essas são minhas reflexões sobre a atual situação da Avianca e as opções que nos são oferecidas.

Para os que têm passagens pagas ou com milhas emitidas na Avianca, o que vocês estão pensando em fazer?

Para Saber Mais

Clicando aqui você acessa a página da Avianca para maiores informações.