Problemas com os A350 da Azul

8

Amigos, em 2014 a Azul encomendou cinco aeronaves A350-900 XWB para a Airbus a serem entregues em 2017. Entretanto, já em junho de 2016 houve informações de que duas das cinco aeronaves seriam entregues à Hainan, cia aérea chinesa que pertence ao grupo HNA que, por sua vez, tem participação acionária de 23.7% na Azul. Além da HNA, a United também tem participação societária de 5% da Azul.

Desde novembro de 2015, a Azul enviou 17 aeronaves para a TAP, por conta da participação acionária da Azul na cia aérea portuguesa. Foram 11 Embraer SA 190, seis ATR 72-600 e um Airbus A330.

Em dezembro de 2016, a empresa começou a operar com o eu primeiro A320neo de 25 encomendados, com dois voos diários entre Campinas e Salvador. Atualmente, há seis A320neo em operação na Azul.

Mas hoje, o Aeroin informou que uma fonte interna da Airbus confirmou que os A350 XWB não serão mais entregues a Azul. Ainda não se sabe, contudo, qual será o destino das três aeronaves remanescentes, já que duas já foram redesignadas para a Hainan.

A notícia não é das mais animadoras, ainda mais com a recente informação do jornal Valor que a Gávea Investimentos, a gestora de ativos de Armínio Fraga, negocia a venda de sua participação na Azul por conta da demora da empresa em fazer uma IPO (clique aqui para acessar o artigo do Valor).

Será que teremos grandes novidades no mercado doméstico de aviação nos próximos meses? O que vocês acham?