Qual é a melhor aliança de companhias aéreas?

22

Uma das coisas mais importantes para um passageiro frequente é tentar, na medida do possível, pontuar no programa de milhagem da sua companhia aérea de escolha. Geralmente, essa companhia pertence a uma grande aliança e a grande vantagem delas é que você pode voar nas parceiras e pontuar no seu programa de milhas.

No mundo da aviação comercial, temos três grandes alianças de companhias aéreas:  Star Alliance, Oneworld e Skyteam. Qual é a melhor delas?

1 – Número de empresas-membro

Star Alliance = 27

Skyteam = 20

Oneworld = 14

A Star Alliance é a maior das alianças, seguida pela Skyteam. Apesar da Oneworld ser a menor delas, é bom sublinhar que a Skyteam possui 4 afiliadas chinesas. Para quem quer variedade em voos para a Ásia ou intra-Ásia, isso é ótimo, mas restringe um pouco a variedade de companhias para resgate em outros continentes. Isso é refletido no indicador abaixo, em que apesar de ter 6 membros a menos, a Oneworld alcança 161 países e o Skyteam, 177.

2 – Número de países que a aliança alcança

Star Alliance = 192

Skyteam = 177

Oneworld = 161

3 – Número de empresas na lista das top 20 da Skytrax

Star Alliance = 10 (Singapore, ANA All Nippon Airways, EVA, Lufthansa, Thai, Turkish, Swiss, Austrian, Air New Zealand, Asiana)

Oneworld = 4 (Qatar, Cathay, JAL e Qantas)

Skyteam = 2 (Garuda Indonesia, Air France)

4 – Número de empresas na lista das top 10  First Class da Skytrax

Oneworld = 4 (Qatar, Cathay, JAL e Qantas)

Star Alliance = 3 (Lufthansa, ANA All Nippon Airways e Singapore Airlines)

Skyteam = 1 (Air France)

5 – Número de empresas na lista das top 10 Business Class da Skytrax

Star Alliance = 5 (ANA, Singapore, Lufthansa, Turkish e EVA)

Oneworld = 2 (Qatar Airways e Cathay)

Skyteam = 1 (Garuda Indonesia)

6 – Número de empresas na lista das top 10 Economy Class da Skytrax

Star Alliance = 6 (Thai, Asiana, Singapore, ANA, EVA e Lufthansa)

Oneworld = 1 (Qatar e JAL)

Skyteam =1 (Garuda Indonesia)

7 – Facilidade para resgate em Cabines Premium

Star Alliance: Swiss e Singapore só permitem resgate de primeira classe dentro de seus próprios programas. A Lufthansa permite o resgate por associados de parceiras, mas só com 15 dias de antecedência o que dificulta o planejamento. A Singapore também limita sobremaneira o resgate na sua classe executiva para associados das parceiras. O Amigo é uma dor de cabeça para emitir passagens em cabine premium com qualquer das parceiras e o Victoria só permite emissão ida e volta com as parceiras. O Lifemiles não emite nada na Air China ou na Scandinavian Airlines.

Oneworld: Não há bloqueio para emissão em cabines premium por nenhuma das parceiras, mas parece impossível achar cabines premium da JAL no LATAM Fidelidade.

Skyteam: A Air France somente permite resgate da La Première dentro do seu próprio programa. A Garuda Indonesia, que também tem uma primeira classe de respeito, também limita os resgates para membros do seu próprio programa de milhas.

8 – E qual é a melhor aliança em termos de Brasil?

Star Alliance: Várias empresas-membro voam para o Brasil (United, TAP, Swiss, Turkish, Lufthansa, South African, Avianca Internacional); além disso, a Avianca Brasil é membro da Star Alliance, o que possibilita pontuação em voos domésticos. Isso dá mais oportunidade para os passageiros de acumular pontos em seu programa de escolha, já que podem voar com as parceiras. A Star também tem diversas companhias dentre as melhores do mundo: Singapore Airlines, ANA All Nippon Airways, Lufthansa, EVA Air, Turkish (business) etc.  Além disso, daqui é possível voar diretamente para 3 continentes e tem mais companhias membro e mais destinos em oferta. E o que é muito importante: tem dois programas que são úteis aos brasileiros – o TAP Victoria e o United MileagePlus. O Victoria tem diversos parceiros financeiros aqui, enquanto que o MileagePlus é o único programa americano que não exige gasto mínimo para brasileiros. Para mim, é a melhor aliança.

Oneworld: A Oneworld tem uma representante no Brasil, a LATAM, e 3 outras empresas que voam para cá: American, Iberia e British Airways.  A Oneworld, apesar de ser a menor, tem companhias de primeira linha, que significam ótimos resgates: Qatar Airways, Cathay Pacific e Japan Airlines. Um dos pontos fracos da Oneworld é a África – com um único voo direto do Brasil (LATAM para Joanesburgo) e sem parceiras para conexões, ficamos na dependência da British, Iberia e Qatar. Quanto aos programas de fidelidade, a LATAM e a American tem parceiros financeiros, mas o Fidelidade deixa muito a desejar em vários aspectos e o AAdvantage exige gasto mínimo para subir de categoria. Em ambos os programas, o acúmulo de pontos é relativo ao gasto na passagem e não na quantidade de milhas voadas. Para mim, é a segunda melhor aliança para brasileiros.

Skyteam: A Skyteam não tem representantes no Brasil. A que mais se aproxima é a GOL, que tem participação societária da Delta. Ainda assim, nenhum membro Diamante da GOL goza dos benefícios em toda aliança. A Skyteam voa para o Brasil com a Delta, Air France, KLM, Aerolineas Argentinas, Air Europa e Alitalia, esta última em processo falimentar. Apesar de ter 6 membros a mais do que a Oneworld, 4 deles ficam na China. Ou seja, se seu destino frequente é a China, é de se considerar a associação ao Flying Blue da Air France. Fora disso, as opções de resgate – em termos de qualidade das empresas – são limitadas. A única empresa do grupo que considero excepcional é a Garuda Indonesia. Uma outra vantagem do programa, é que a Delta é considerada a melhor das três companhias americanas em termos de atendimento e serviço de bordo. O Delta Skymiles está dificultando o resgate nas parceiras, exigindo um maior número de milhas e bloqueando algumas cabines premium. Então, na minha opinião, esse é a aliança menos vantajosa para nós, brasileiros.