Qual o limite para que outros passageiros não invadam seu espaço no avião?

0

[No início dessa semana li um artigo interessante no Everywhereist onde sua autora contava uma história absurda que a levou a ter ataques de pânico e taquicardia.
Resumidamente, em um voo saindo da Escócia para os Estados Unidos a autora, que viajava de Econômica Premium com o marido, foi proibida pelo passageiro da fileira de trás de deitar o encosto de sua poltrona. E todas as vezes que ela tentava, ele ficava balançando a poltrona para que ela não conseguisse dormir. Além disso, várias agressões verbais foram realizadas por este completo idiota. Para aumentar a frustração, este mesmo passageiro estava com o encosto de sua poltrona reclinado.
A tripulação sem saber o que fazer, uma vez que o passageiro problemático não iria parar, ofereceu um upgrade para Executiva tanto para autora quanto seu marido, que não puderam aproveitar nada graças ao trauma que acabara de sofrer.
Um dos pontos interessantes que a publicação traz é o questionamento de, a partir de qual momento você invade o espaço de outra pessoa em um voo?
Eu acredito que se você pagou por aquela poltrona e o botão de reclinar está no apoio de braço desta mesma poltrona, você tem todo o direito de reclinar quando quiser. Se o passageiro de trás não está satisfeito com seu espaço, ele deveria pagar por um espaço maior na Executiva ou 1ª classe.
Em alguns casos, esta invasão de espaço pode ocorrer de forma não proposital como acontece em voos de econômica onde pessoas com maior porte físico acabam extrapolando o limite dos assentos. Ou então, pessoas que utilizam o descanso de braço como só elas tivessem o direito de utilizá-lo. Os blogs ViewFromTheWing e ThePointsGuy abordaram o tema essa semana, inclusive. Como recomendado, se a pessoa tem um porte físico grande, deve considerar a compra de assentos maiores ou então dois assentos na econômica.
A frase destaque no artigo de Gary Leff é: passageiros tem que entender que todos estamos nessa juntos, ou seja, com o mesmo objetivo. Não adianta querer benefícios só para você, todos necessitam de conforto para uma viagem mais agradável.
Então, a melhor forma para tratar algum desconforto com outro usuário é claramente esclarecê-lo. Caso sinta que estão invadindo seu espaço, um mero “Poderia liberar um pouco de espaço, estou me sentindo apertado”, ou “Se importa de dividir o encosto de braço comigo?” resolvem a maioria dos casos.
E você? Já passou por alguma situação semelhante?