Quando a Austrália vai abrir de novo?

6
Opera House - Sydney - Austrália
Opera House - Sydney - Austrália

A Austrália é um dos países com maior sucesso no combate ao coronavírus. O governo fechou as fronteiras desde o ano passado e, por vezes, decretou lockdown nas grandes cidades.

Anteontem, a Qantas anunciou que retomaria quase todas as suas rotas internacionais a partir do dia 1o de julho, já permitindo reservas a partir dessa data. É possível adquirir passagens até mesmo para os Estados Unidos e a Inglaterra, destinos que, previamente, estavam na expectativa de serem retomados apenas em outubro.

Os destinos mais próximos e populares, como Singapura, Hong Kong e Japão, que tinham previsão de retomada para o dia 29 de março, entretanto, foram reacomodados para julho também.

Um porta-voz da Qantas falou que 1o de julho significava a expectativa da empresa para a reabertura das fronteiras, com base nos planos de imunização que estão sendo desenvolvidos nos países de primeiro mundo. Mas ele frisou que as datas poderão ser alteradas de acordo com a evolução da pandemia.

O que diz o governo da Austrália?

Quem não ficou muito contente com o anúncio foi o Vice Primeiro Ministro da Austrália, que também é Secretário dos Transportes, Michael McCormack. Segundo ele, quem decide a abertura das fronteiras é o governo, e não a Qantas. E isso somente ocorrerá quando as viagens internacionais não significarem um risco para os australianos.

A vacinação na Austrália começará em fevereiro, com 10 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech e 54 milhões de doses da Oxford AstraZeneca. Também foi fechado um contrato para a aquisição da vacina Novavax, que está nos últimos estágios de testagem. A vacinação será gratuita para todos os residentes do país.

Quais rotas da Qantas não serão retomadas em julho?

Como eu disse acima, quase todas as rotas da Qantas serão retomadas em julho – se tudo der certo, é claro. Mas há algumas ausências notáveis, como a rota Sydney – Nova York, operada pelo B787-9. Fora dos planos iniciais também estão Brisbane – Chicago e Sydney – Santiago do Chile.

A rota para Londres será retomada com o B787-9 ao invés do gigante A380.

Algumas Palavras

O governo australiano tem se comportado de maneira muito séria em relação à pandemia e é claro que os planos de todo o setor de turismo internacional dependem do aval governamental.

Mas também é compreensível que as empresas comecem a traçar planos para um futuro não muito distante, já que a realidade da vacinação é palpável em alguns mercados.

Entretanto, pelo momento, é melhor não alimentar expectativas de uma visita na Austrália tão cedo. Ainda mais nós aqui que nem seringas temos …