Rio de Janeiro: alguns bares que os cariocas frequentam

0

Nesse post eu vou falar de alguns bares que os (alguns, na verdade) cariocas frequentam. Quando eu saio turistando por aí, eu procuro ir nos lugares onde os locais costumam comer e beber, para ter uma experiência mais autêntica, dentro dos limites do que é possível, é claro.

Então, em um arroubo de utilidade pública para aqueles que desejam experimentar o Rio de Janeiro como nós, cariocas, fazemos, escolhi os bares que, hoje, alguns de nós escolhemos para o lazer.

Mas antes de falar sobre a lista em si, algums avisos: todos os estabelecimentos foram selecionados em bairros da cidade por onde os turistas passam. É claro que há ótimos locais fora das zonas mais populares para os visitantes, mas, dá mais trabalho de ir, é mais complicado em termos de transporte etc.

A seleção inclui os lugares que eu, meus amigos, família e colegas costumamos ir. Então, é uma escolha que atende a um nicho tipo classe média da Zonal Sul.

Isto posto, aqui vai a minha lista pessoal.

Bares

1 – Bar Lagoa

É um patrimônio histórico-cultural-gastronômico-etílico da cidade. Às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas em Ipanema, o Bar Lagoa tem um dos melhores chopps do Rio em uma das mais lindas vistas da cidade. É um lugar despojado, que mantém o seu estilo art déco desde 1934, quando foi inagurado. Além do chopp, o Bar Lagoa também é um dos restaurantes de comida alemã mais respeitados da cidade.

Os pratos podem ser divididos por duas pessoas. Fica lotado à noite e no almoço de domingo. Ir ao Bar Lagoa e não comer a salada de batata – pode ser acompanhamento do kassler, do salsichão, do bife à milanesa etc – é a mesma coisa que ir ao Japão e não comer sushi. Ah, e pra quem gosta de um doce ao final da refeição, peça um strudel de maçã quentinho com creme chantilly.

Bar Lagoa

Endereço: Av. Epitácio Pessoa, 1674 – Lagoa. Fica entre a Vinícius de Moraes e a Joana Angélica. Aberto diariamente das 12:00 à meia-noite.

2 – Jobi

Outro templo sagrado dos cariocas, seja para ir de roupa de banho depois da praia do fim de semana, seja para curtir um chopp, o Jobi é considerado um dos melhores bares da cidade. É um lugar ótimo para os boêmios notívagos, já que fica aberto até às 4 da manhã.

Funcionando desde 1956 no coração do Leblon, o Jobi é aquele tipo de bar para comer uns petiscos e bater longos papos descontraídos sem hora para ir embora. Mas quem estiver com um apetite mais consistente também não decepciona: tem pratos de carnes e peixes que servem duas pessoas.

Jobi

Endereço: Av. Ataulfo de Paiva, 1166 – Leblon. Aberto diariamente das 11:00 às 4:00 da manhã.

3 – Adega Pérola

Para quem gosta de tapas, a Adega Pérola é um daqueles lugares que você fica louco (na verdade, a gordinha aqui fica louca!). Só de olhar o balcão com as travessas com petiscos, a gente começa a salivar. E eu vos digo: tudo é bom e não tem como errar. O ideal aqui é compartilhar diversos acepipes “cozamigo” e “cazamiga”, porque as porções são compradas por gramas. O ambiente é bem simples, com mesas para umas 6 pessoas e bancos.

Adega Pérola
Adega Pérola

Endereço: Rua Siqueira Campos, 138 – Copacabana. Em frente à estação de metrô. Aberto de 11:00 à meia-noite, exceto 5a, 6a, e sábado, que vai até 1 da manhã.

4 – Caverna

Saindo do circuito botequim, há 5 anos o Caverna atende ao público mais jovem, com uma virada rock’n’roll. Mas a casa é democrática e todo mundo de todas as idades e levadas na vida é bem-vindo.

A especialidade do Caverna são os hamburguers diferentérrimos e mega saborosos da lavra da über chef Aline Tavares. Toda semana tem hamburguer diferente na casa – haja inspiração! Mas além dos burgers, o Caverna manda bem nos sanduíches e nos tapas. E para beber, drinks inspiradíssimos e cervejas artesanais. Aff, pronto … escrevi e deu vontade de ir hoje mesmo.

Caverna
Caverna

Endereço: R. Assis Bueno, 26 – Botafogo. Aberto das 18:00 à meia-noite, exceto 5a e 6a, que vai até 1 da matina.

5 – Casa Camolese

A nova darling do circuito gastro-etílico da cidade, a Casa Camolese tem vista para a pista do Jockey Clube. Aliás, ela fica em frente à entrada do Jardim Botânico da cidade. Então, dá para dar um passeio para ver as belíssimas palmeiras e vitórias-régias e, logo após, dar uma esticada num dos lugares mais quentes da cidade no momento.

Na Casa Camolese dá para bebericar drinks super bem elaborados, ou saborear uma cerveja artesanal. Quem estiver com fome, pode almoçar ou jantar. Mas quem quiser, pode optar pelos petiscos que também dão água na boca. Dos lugares da lista, a Camolese é a mais ampla de todos. E vive cheia todos os dias …

Casa Camolese

Endereço: R. Jardim Botânico, 983 – Jardim Botânico. Abre todos os dias ao meio dia. Na 2a, 3a e 4a fecha à meia-noite; na 5a às 23:45 e na 6a e sábado fecha à 1 da manhã. Já no domingo o expediente encerra às 23 horas. Simplifica aí, né, gente?

Eu sei, eu sei … Tem muitos outros bares que ficaram fora da lista: Bar Urca, Armazém São Thiago (Gomes), Bar Luiz, Bar Bukowski etc. Vou deixá-los para um próximo post. Ah, e amanhã vou falar dos restaurantes que os (alguns) cariocas frequentam.

Forasteiros, vocês conhecem esses bares? Conterrâneos, quais outros bares vocês recomendam?