South African Airways suspende todas as suas operações

3
South Africa Airways suspende todas as suas operações

Os administradores encarregados da South African Airways (SAA) suspenderam todas as operações e colocaram a companhia aérea estatal sob “cuidados e manutenção” até que o financiamento para um plano de reestruturação para a companhia fosse encontrado.

Os problemas financeiros na companhia aérea vêm de longa data, e em dezembro do ano passado a companhia entrou com uma forma local de proteção contra a falência, após quase uma década de perdas financeiras. Problemas estes que foram exacerbados pela pandemia do Covid-19.

Todos os serviços de carga e repatriação existentes serão concluídos sem novas operações aceitas.

Os administradores publicaram um plano de reestruturação em junho, mas o governo ainda está para fornecer os 10 bilhões de rands (R$3,4 bilhões) necessários para a companhia aérea restabelecer o seu funcionamento. No entanto, as finanças públicas do Governo Sul Africano estão fortemente sobrecarregadas por sua resposta de emergência para o Covid-19.

“Os administradores tomaram a decisão de suspender todas as operações aéreas com efeito imediato e estão buscando um processo para colocar a companhia aérea sob cuidados e manutenção até que as discussões de financiamento sejam concluídas”, disseram os administradores em um comunicado às partes afetadas.

De acordo com uma carta às partes interessadas, na qual os administradores afirmam, “alguns progressos” foram feitos para garantir o financiamento, sujeito a certos termos e condições.

Os administradores mencionaram recentemente que já haviam contratado alguns credores que se dispunham a fornecer uma parte do dinheiro necessário ao plano de reestruturação, tendo já implementado o plano em junho.

No momento, os administradores estão se envolvendo com o governo para garantir o restante do dinheiro necessário para implementar totalmente o plano de resgate de negócios, com conversas sobre quais seriam as implicações se a companhia aérea garantisse apenas uma parte do dinheiro.

Quem Preencherá a Capacidade?

A South African Airlines e sua subsidiária de baixo custo Mango Airlines também foram afetadas pela suspensão dos serviços de manutenção oferecidos pela SAA Technical. Isso se deve ao não pagamento dos serviços prestados.

A SAA suspendeu suas operações comerciais em março devido à pandemia do novo coronavírus, enquanto sua subsidiária de baixo custo operava apenas voos domésticos antes de aterrar sua frota recentemente.

Com a South African Airlines suspendendo as operações, enquanto as negociações sobre onde obter mais financiamento para sua reestruturação estão em andamento, a questão permanece sobre quem preencherá a capacidade sul africana.

Embora a resposta a essa pergunta ainda não esteja clara, provavelmente será mais fácil para grandes transportadoras internacionais, como British Airways, Emirates e Qatar Airways dominar o mercado local, do que as pequenas companhias aéreas locais tentar preencher este espaço vazio.

Para Saber Mais

As operações da SAA para o Brasil encontram-se suspensas desde 29 de fevereiro, para saber mais clique aqui.

Para ler o press release da SAA, clique aqui.