TAP dá adeus ao A340 nessa semana

0

Nessa semana a TAP dará adeus aos seus A340. Brasil e Moçambique são os países escolhidos para se despedir da aeronave.

As Últimas Datas da Aeronave

Lisboa – Maputo 25OUT19 (retorno de MPM em 26OUT19)
Lisboa – Recife 25OUT19 / 26OUT19 (o último serviço do A340-300 será dia 26OCU19 nos voos TP11/16)
Lisboa – Rio de Janeiro Galeao 23OUT19 (retorno de GIG em 24OCT19)

O Revolucionário A340

Durante anos, o mercado de voos comerciais de longa distância foi dominado pela Boeing e Douglas.

Nos idos dos anos 70, com a existência do B747, do MacDonnell Douglas DC-10 e do Lockheed L1011 Tristar – sendo o primeiro quadrimotor e os dois últimos, trimotores, havia uma resistência das companhias aéreas de utilizar jatos bimotores para longos voos sobre o oceano. Além disso, o processo de aprovação dessas aeronaves para esse tipo de voo era mais complexo.

Para quebrar o domínio das americanas e abocanhar o mercado de longa distância, a Airbus planejou a família A300 ainda nos anos 70, o que incluiu o A330 e o A340.

O A340, uma aeronave quadrimotor, teve seu desenvolvimento iniciado em 1981, quando ainda era chamado TA11 e anunciado ao mercado em 1986. Sua apresentação oficial ocorreu no Paris Airshow de 1987, em que a Airbus recebeu 89 encomendas.

Seu cliente de lançamento foi a Lufthansa, com o voo inaugural em 1993. A aeronave foi batizada de Nürnberg e contava com 228 assentos. Aliás, a Lufthansa foi a maior operadora do A340. Ela foi seguidoa da Air France, com a ecomenda inicial de 9 aeronaves.

Já em 1987, a Virgin Atlantic anuncia que será o cliente inicial do A340-600, recebendo o primeiro exemplar, o Claudia Nine, em julho de 2002.

Apesar de terem sido construídos apenas 377 unidades da aeronave, durante anos o A340 foi o widebody de maior autonomia do mercado comercial. Além disso, foi o primeiro avião a contar com a tecnologia fly-by-wire e com um alto percentual de partes estruturais de materiais compostos.

Apesar de um motor do A340 consumir menos combustível do que um motor do B777, este último é um bimotor. Assim, no final das contas, o B777, mais econômico, veio a fazer frente ao A340, que teve sua linha de produção interrompida em 2011.

Ainda há 250 A340 em operação no mercado atualmente.

O A340 da TAP

A TAP encomendou 4 A340-300 e está fazendo os últimos voos com as suas unidades. A empresa configurou a aeronave com duas cabines – econômica e executiva.

Mapa de assentos TAP A340-300
Mapa de assentos TAP A340-300

Nos últimos anos, o interior das cabines deixava muito a desejar e já estava em tempo de renovação ou substituição.

Classe Econômica
Classe Econômica
Classe Executiva
Classe Executiva

O Substituto

A TAP terá a frota mais moderna voando entre o Brasil e a Europa com os seus A330-900neo.

A330-900neo Business Class
A330-900neo Business Class

Assim, em breve, todas as cidades brasileiras serão operadas ou pelo A330-900neo, ou pelo A330 retrofitado, que também tem um ótimo interior, ou vamos aguardar pelo A321neo, que vai inaugurar suas operações para Belém.